Uma descoberta pode ajudar a compreender como a água da Terra foi criada e se há condições para a vida fora do nosso planeta. Um estudo divulgado na revista Nature apontou que vapor d’água foi encontrado em um sistema de planetas bebês e no extenso disco de poeira e gás que circunda a estrela PDS 70.

Leia mais

A detecção da assinatura molecular da água foi feita pelo Telescópio Espacial James Webb. “Vimos água em outros discos, mas não tão perto e em um sistema onde os planetas estão se reunindo atualmente. Não podíamos fazer esse tipo de medição antes do Webb”, afirmou a astrônoma Giulia Perotti, do Instituto Max Planck de Astronomia, na Alemanha.

Ilustração demonstrando onde a água foi encontrada no sistema PDS 70 (Imagem: MPIA)

Água pode estar lá desde o início

  • A água é essencial para a vida, mas até hoje não se sabe ao certo como ela surgiu na Terra.
  • Uma teoria indica que ela chegou via asteroides que colidiram com o nosso planeta.
  • Já alguns estudos de meteoritos e poeira lunar sugerem que a água estava no Sistema Solar quando a Terra estava nascendo, e foi incorporada à formação do planeta.
  • “Agora podemos ter encontrado evidências de que a água também pode servir como um dos ingredientes iniciais de planetas rochosos e estar disponível no nascimento”, destacou Perotti.

Descoberta surpreendeu os cientistas

  • O PDS 70 é um sistema planetário estelar de cerca de 5,4 milhões de anos.
  • Ele fica a cerca de 370 anos-luz da Terra e é cercado por um disco de material no qual exoplanetas estão se formando.
  • Os cientistas identificaram dois gigantes gasosos orbitando a estrela, além do que parece ser um disco formador de lua e uma nuvem de poeira coorbital.
  • Até então pensava-se que a parte interna do disco, onde se formam planetas rochosos, seria relativamente seca, devido à irradiação ultravioleta e ventos estelares.
  • No entanto, as imagens do James Webb apontam para uma combinação perfeita para o vapor d’água.

Ainda há muitas perguntas sem respostas

  • De onde vem essa água ainda não está claro.
  • Ela poderia ter se formado ali mesmo, com a própria estrela, a partir de uma nebulosa.
  • Outra alternativa é que ela teria se acumulado nas regiões externas do disco.
  • A poeira abundante poderia, segundo os pesquisadores, ter servido como um escudo que a protegeu da estrela.
  • “A verdade provavelmente está em uma combinação de todas essas opções. Ainda assim, é provável que um mecanismo desempenhe um papel decisivo na sustentação do reservatório de água do disco PDS 70. A tarefa futura será descobrir qual é”, observou a astrônoma.

Com informações de ScienceAlert.

publicidade

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!