O Google lançou discretamente uma ferramenta que possibilita fazer uma verificação gramatical nas pesquisas. O recurso, disponível apenas em inglês (até o momento), oferece uma análise de texto com sugestões que indicam se a frase está correta ou não.

O resultado fornecido pela verificação gramatical analisa se a gramática está correta. Caso contrário, indica como corrigir a frase. Ele também pode corrigir erros de ortografia.

Descrição do Google sobre o recurso.

Leia mais:

publicidade

Como relata o 9ToGoogle, que identificou a novidade, para utilizar a ferramenta é necessário colocar uma frase na pesquisa seguido de “verificação gramatical” (“grammar check”, “verificar gramática” (“check grammar”) ou “verificador gramatical” (“grammar checker”). No entanto, nem sempre será necessário digitar essas frases no final da pesquisa para a verificação funcionar.

Conforme as imagens, a verificação gramatical aparecerá em uma aba acima dos resultados de busca.

publicidade
“Verificação gramatical” inserida logo após a frase consultada. (Imagem: Reprodução/ 9ToGoogle)

A percepção do recurso tem sido positiva, no entanto, o Google informa em sua página de suporte que ele utiliza 100% de sistemas de IA para análise do idioma e gramática. Dessa forma, as respostas podem “não ser 100% precisas, especialmente para frases incompletas”.

Por isso, a aba de Verificação Gramatical conta com um botão de feedback no canto inferior direito, para o usuário indicar se a resposta foi útil, não relevante, incorreta ou ofensiva. O botão também permite inserir comentários ou sugestões de melhoria.

publicidade

O Google informa que implementou alguns sistemas que impedem violações das políticas gerais de pesquisa do Google, como conteúdo perigoso, incitação ao ódio, sexualmente explícito, violência e linguagem vulgar ou obscena. Ou seja, não será possível manipular a ferramenta para obter respostas com palavrões e obscenidades.

Ainda não há informações se o recurso de verificação gramatical será disponibilizado para outros países, incluindo o Brasil.

publicidade

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!