Postagens nas redes sociais podem causar brigas familiares ou até problemas no trabalho. Cada vez mais os empregadores têm ficado de olho em como os empregados utilizam as plataformas e até que tipo de conteúdo ou publicação é feito por eles. Mas agora Elon Musk promete ajudar em casos assim. O bilionário disse que fornecerá assistência jurídica aos usuários que enfrentem retaliação de seus chefes por postagens no X, antigo Twitter.

Leia mais

A promessa de Elon Musk

  • “Se você foi tratado injustamente pelo seu empregador devido a postar ou gostar de algo nesta plataforma, vamos financiar seus gastos com questões legais. Sem limites. Por favor, deixe a gente saber”, escreveu Musk em postagem na rede social.
  • O dono do X, no entanto, não revelou detalhes sobre como os usuários poderiam pedir ajuda em casos de retaliação, segundo informações do UOL.
  • O empresário se diz um defensor da liberdade de expressão na internet, mas algumas medidas tomadas por ele são inclusive alvo de críticas por relaxar demais o controle do conteúdo postado na plataforma.
  • Desde que o bilionário comprou a rede social por US$ 44 bilhões, R$ 227 bilhões na cotação da moeda na época, em outubro do ano passado, a receita proveniente de atividade de publicidade registrou uma grande queda.
  • Diversas empresas simplesmente abandonaram a rede social em meio a cobranças para que Musk endurecesse o controle contra crimes praticados na plataforma.
  • De acordo com a organização sem fins lucrativos Center for Countering Digital Hate (CCDH), os discursos de ódio aumentaram sensivelmente na rede social.
  • A empresa contesta as informações.

Críticas contra o bilionário

  • Outras medidas de Musk também foram alvos de críticas.
  • Ele reintegrou a conta do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, no Twitter.
  • No início de 2021, o republicano foi banido da rede social por seu papel no ataque ao Capitólio por um grupo de seus apoiadores que tentavam reverter os resultados das eleições de 2020.
  • Recentemente, o X também reintegrou o rapper Kanye West, quase oito meses após a conta dele ser suspensa.
  • No ano passado, West, que agora é chamado profissionalmente de Ye, postou uma imagem que parecia mostrar uma suástica entrelaçada a uma Estrela de David, gerando revolta.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!