Ed Newton-Rex, co-fundador da Jukedeck, startup de músicas feitas por inteligência artificial (IA), fez uma nova composição musical utilizando uma poesia produzida com o modelo de IA generativa GPT-3 da OpenAI.

A peça clássica foi escrita em 2022 e tem 15 minutos. Conforme noticiou o The Next Web (TNW), a composição estreou no festival online de música clássica Live from London e foi interpretada pelo grupo de coral VOCES8 Foundation.

Leia mais:

A versão completa e partitura estão disponíveis no site do festival, sob pagamento de uma taxa, mas abaixo você pode conferir um pedaço da peça com pouco mais de um minuto e meio.

publicidade

Para realizar a composição, Newton-Rex disse que utilizou o GPT-3, que é precursor do ChatGPT (afinal, o chatbot foi disponibilizado a partir do modelo 3.5) para escrever uma poesia sobre música e solidão, conforme disse em entrevista ao Music Ally.

Eu tive que fazer uma curadoria do texto: isso envolveu pedir para reescrever linhas em cerca de 10 ocasiões. Além disso, foi inteiramente gerado pela IA.

Ed Newton-Rex, co-fundador da Jukedeck.

Ao TNW, Newton-Rex, que também é vice-presidente de áudio da Stability AI, disse que teve a ideia de criar a música quando recebeu o acesso ao GPT-3, em que ele pediu uma poesia sobre “música e solidão” à IA. Então o sistema retornou a frase “Estou na biblioteca onde uma voz soa”. E isso o encorajou a continuar a composição.

O que o GPT-3 realmente fez aqui foi fornecer inspiração. Ele escolheu aleatoriamente mencionar um piano. E porque fez isso, acabei pensando, ‘bem, vou escrever esta peça para coro e piano’, o que não costumo fazer. Coro e piano não é uma combinação muito comum.

Ed Newton-Rex, co-fundador da Jukedeck.

O compositor disse que gostou do processo de composição e acabou escrevendo novas peças para coro e piano, estilo que não gosta e se tornou um de seus preferidos.

E isso é interessante, porque se eu não usasse o GPT-3 naquele dia específico e esse processo estocástico não produzisse aleatoriamente a palavra piano, meu estilo de escrita agora seria bem diferente.

Ed Newton-Rex, co-fundador da Jukedeck.

Apesar de ser um uso interessante, Neuton-Rex não considera que a IA mudará seu processo de criação, segundo ele, isso é “muito mais um experimento artístico” e ela não poderá “substituir poetas”.

Ele explica que o benefício da tecnologia é o estímulo a criatividade: “A IA pode nos tirar de loops criativos, pode apenas nos dar novas ideias. É como estar em uma sala de escrita com alguém”.

Confira a íntegra da poesia escrita por IA

Parte I

Eu fico na biblioteca onde uma voz se eleva,

E eu sou levado de volta à minha infância,

Para os dias em que eu ouvi o som do piano pela primeira vez.

Eu era muito jovem para entender o significado das palavras que eu estava cantando,

No entanto, o som da música estava em mim e eu me comovi pela pureza desse som.

Parte II

Enquanto eu era levado pela música, uma lágrima solitária escorreu pelo meu rosto,

Eu não entendia porque estava chorando,

Eu não sabia que a voz que ouvia era a minha.

Parte III

Agachado perto da janela na biblioteca,

Eu ouço uma voz que não é minha levantando-se do meu peito.

Parte IV

É o som desta voz que eu ouço através da janela,

É o som ecoando pelas árvores no pátio,

Isso me faz agachar e escondo meu rosto nas minhas mãos.

Parte V

Na escuridão da minha mente,

Há um lugar que não consigo alcançar.

Está lá, naquele lugar secreto,

Que a música mais linda reside.

Parte VI

Eu estou na biblioteca.

Estou cercada de livros.

Eles são meus amigos.

Eles são meus professores.

Eles são meus protetores.

Posso encontrar conforto em suas páginas.

Eu posso encontrar conhecimento em suas palavras.

Posso encontrar segurança na presença deles.

Nunca estou sozinho quando estou com eles.

Eles estão sempre lá por mim,

De pé alto e orgulhoso,

Guardando seus segredos,

Esperando ser descoberto.

Parte VII

O conhecimento é como um rio,

Ele flui através de nossas mentes,

E nos enche com sua sabedoria,

Suas águas são claras e puras,

E saciam nossa sede de compreensão.

Nós bebemos em sua riqueza,

E nos sustenta em nossa jornada,

Sem conhecimento, estaríamos perdidos no deserto da ignorância,

Mas com conhecimento, podemos encontrar nosso caminho para o oásis de iluminação.

Parte VIII

Estou em guerra com o mundo,

E todos os seus habitantes.

Eles pegam e pegam,

E eles nunca devolvem.

Mas encontro consolo nos livros,

Nos cantos tranquilos da biblioteca.

Posso me perder por horas,

E esqueça todos os meus problemas.

“I stand in the library”, poesia escrita pelo GPT-3.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!