Aparentemente o próximo celular do Google também deve seguir o pensamento da Apple ao ter uma versão sem possibilidade de inserir chip físico de operadora nele. Com a novidade, o suposto Pixel 8 e sua variante Pro devem trabalhar apenas com eSim e não mais com um SIM card que precisa de bandeja para ele.

Leia mais:

O que você precisa saber:

  • O Pixel 8 pode entrar no time de celulares que escolheram abandonar o chip físico da operadora
  • Este pensamento apareceu com o vazamento recente de imagens do celular do Google, onde não é encontrado o espaço para a bandeja do chip
  • O iPhone 14 Pro dos Estados Unidos só aceita eSim e com isso removeu a bandeja para o chip físico
  • Ainda é cedo para afirmar se o vazamento é confiável, mas existem boas possibilidades para o Google seguir a Apple até por uma ferramenta dele feita para transferir um chip físico para um eSim, levando a linha junto

O detalhe foi encontrado em um vazamento feito pelo leaker OnLeaks, que tende a acertar suas apostas na maior parte das vezes. Nas imagens divulgadas em março deste ano o tal do Pixel 8 não exibe corte na lateral do celular, que é onde fica a bandeja utilizada por todos os smartphones justamente para o chip da operadora.

É preciso levar este tipo de vazamento com um grau mais elevado de ceticismo, pois ele exibe uma imagem do suposto Pixel 8 e seu irmão Pixel 8 Pro feita a partir de computador e não na mão da pessoa, com o produto de verdade. Com isso, é provável ver um smartphone já renderizado para seu visual final, mas ainda com alguns recursos faltando – a bandeja, talvez.

publicidade
Suposto Pixel 8 (Imagem: reprodução/OnLeaks)
Suposto Pixel 8 (Imagem: reprodução/OnLeaks)

iPhone 14 Pro dos EUA já usa somente eSim

Segundo o Phone Arena, o Google já testa ferramentas para transferir um eSim de aparelho para outro modelo, até mesmo envolvendo carregar os dados de um tipo físico para o chip virtual. Este é o tipo de recurso presente no iPhone 14 Pro vendido nos Estados Unidos, sendo ele o único aparelho que abandonou de vez a bandeja para o SIM card da operadora.

Nele apenas o eSim pode ser utilizado, mesmo se importado para o Brasil onde todas as operadoras já trabalham com este tipo de chip virtual.

O Pixel 8 e seu irmão Pixel 8 Pro devem ser anunciados em algum momento desta segunda metade de 2023 e, assim como todo celular dessa linha, dificilmente ele será lançado no Brasil, mas pode abrir uma tendência para smartphones que abandonaram o chip físico para sempre.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!