As nuvens são plataformas online que disponibilizam um espaço de armazenamento para hospedar diferentes tipos de arquivos, como fotos, vídeos, documentos e muito mais. Estes sites são quase sempre gratuitos e funcionam como “pen drives virtuais”: o usuário realiza o login para acessar uma conta e já pode enviar os arquivos para deixá-los salvos. Algumas das plataformas mais famosas são o Google Drive e o OneDrive.

Contudo, apesar de o serviço de armazenamento ser extremamente útil, há uma série de hábitos que os internautas deveriam desenvolver para utilizar as vantagens da nuvem ao máximo. Por isso, separamos sete dicas para ensiná-lo a como utilizar todo o potencial das nuvens para administrar os seus arquivos. Confira mais informações a seguir.

publicidade

Leia mais:

1. Insira tags nas pastas

1 - inserir tags ou pastas coloridas no google drive
Reprodução: Wagner Edwards/Olhar Digital

Dependendo do serviço de nuvem que você utiliza, será possível adicionar diferentes adereços visuais ou de organização para facilitar a identificação de uma pasta e como encontrá-la. Um dos principais recursos, sem dúvida, são as tags: marcadores que identificam uma pasta ou álbum por meio de palavras-chaves. Também deve ser possível a inserção de diferentes cores nas pastas ou adicionar uma logo para que o arquivo seja facilmente identificado.

publicidade

2. Crie um cofre para os arquivos mais sensíveis

Alguns serviços disponibilizam um recurso muito interessante: a criação de uma pasta que só pode ser acessada mediante uma senha específica. Isso é extremamente útil para quem tem arquivos sensíveis guardados na nuvem e deseja colocar uma camada extra de proteção.

No OneDrive, todos os usuários tem acesso a um cofre, o qual requer uma verificação em duas etapas para que o conteúdo da pasta seja acessado. Há, ainda, outras formas de acessá-lo, como por uma senha forte, leitura biométrica, reconhecimento facial, código enviado por e-mail, etc.

publicidade

3. Traduza documentos com o tradutor integrado

Laptop exibindo o logotipo do Google Docs, um processador de texto desenvolvido pelo Google
Crédito editorial: monticello / Shutterstock

O Google Drive possui um recurso nativo para auxiliar os usuários com a tradução de arquivos em documentos. Desta forma, ao abrir um doc, você acessa o menu de ferramentas e seleciona a função de tradução: em seguida, o sistema irá transformar o documento em uma versão traduzida para a língua selecionada. Esta ferramenta é útil por ser capaz de traduzir o arquivo inteiro automaticamente, sem a necessidade de copiar parágrafo por parágrafo e colá-los em um tradutor online.

4. Acesse arquivos importantes offline

Esta talvez seja uma das funções em comum mais famosas entre os serviços de hospedagem de arquivo online. Para acessar uma pasta ou arquivo quando não tiver internet, basta selecionar o objeto desejado e selecionar o modo de “visualizar offline”. Em seguida, o arquivo será baixado, por exemplo, no armazenamento interno do seu celular e você poderá acessá-lo na nuvem sempre que quiser.

publicidade

5. Extraia textos de imagens

Ícones de imagem e texto
Imagem: Reprodução/Setapp

O Google Drive disponibiliza uma função que permite extrair os textos de uma imagem ou documentos em PDF. Para isso, encontre o arquivo no seu drive, clique sobre ele com o botão direito do mouse e selecione “Abrir com” e depois clique em “Documentos Google”. O recurso pode ser útil para quando os usuários precisarem extrair e copiar o conteúdo textual de uma imagem, por exemplo, sem precisar transcrever manualmente as informações.

6. Comprima os arquivos antes de carregá-los na nuvem

Alguns serviços de nuvem oferecem pouquíssimo espaço disponível e, dependendo do tamanho dos arquivos que você envia, esse espaço pode acabar muito rápido. Nisso, uma dica valiosa é sempre comprimir os seus arquivos antes de enviá-los para a nuvem. Mas atente-se: escolha uma compressão que não remova a qualidade de exibição dos itens, sejam fotos, vídeos, ou documentos.

7. Esvazie a lixeira para obter mais espaço

7 - lixeira do google drive
Reprodução: Wagner Edwards/Olhar Digital

Embora excluir arquivos seja uma ótima maneira de gerar mais espaço dentro de um drive, ainda é necessário esvaziar a lixeira para onde os arquivos deletados foram. Isso porque, até a lixeira ser esvaziada, o espaço não será eficientemente liberado em sua nuvem. Assim, é aconselhado que você mantenha o hábito de esvaziar a lixeira com regularidade, a fim de sempre ter espaço em GB sobrando.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!