Após o Google anunciar que será mais transparente com seus anúncios direcionados para cumprir as novas regras de conteúdo da União Europeia: a chamada Lei de Serviços Digitais (DSA), foi a vez da Microsoft se comprometer com as normas. Segundo comunicado divulgado nesta sexta-feira (25), a partir de agora a empresa protegerá os usuários contra riscos que a IA possa oferecer, entre outras particularidades on-line. 

O que você precisa saber: 

publicidade
  • A DSA entra em vigor nesta sexta-feira (25);  
  • As novas regras exigem que as empresas façam mais para combater o material de abuso sexual infantil e a desinformação. Ela também exige mais transparência nos processos algorítmicos de bots e anúncios direcionados e removam produtos ilegais, inseguros ou falsificados vendidos nas suas plataformas;  
  • Uma das demandas mais significativas da DSA é a exigência de dar aos usuários a opção de ter um feed não personalizado que não seja baseado em perfis; 
  • A Lei é mais onerosa para companhias como a Meta (Facebook e Instagram), Twitter, Microsoft, Pinterest, TikTok, Snap, Wikipedia, entre outras, por possuírem muitos usuários. 

Leia mais! 

O Bing e o LinkedIn, ambos produtos da Microsoft, também se posicionaram nesta sexta-feira prometendo cumprir as exigências da UE. Conforme divulgado pelo TechXplore, Courtney Gregoire, diretora de segurança digital da big tech, disse que a empresa também terá uma “Biblioteca de Anúncios”, dando aos usuários europeus acesso a informações sobre os anúncios que veem na plataforma. 

publicidade

A companhia pontuou que posteriormente “explicaria melhor aos usuários como funciona a pesquisa do Bing, incluindo seus princípios de classificação, políticas de moderação e controles de usuário”. 

Vale lembrar que a UE está em uma corrida para aprovar a primeira lei do mundo que regulamenta a IA. O plano é que até o final do ano o bloco já tenha o texto finalizado e deferido. 

publicidade

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!