Pesquisadores de vigilância digital do Citizen Lab, da Universidade de Toronto, comunicaram na quinta-feira (7) que encontraram um spyware vinculado à empresa israelense NSO em um iPhone. Segundo o grupo, o software malicioso conseguiu entrar no sistema a partir de uma falha de segurança recém-descoberta em dispositivos Apple. 

O que você precisa saber: 

  • O spyware foi descoberto após o grupo inspecionar o dispositivo Apple de um funcionário de um grupo da sociedade civil com sede em Washington; 
  • A falha de segurança encontrada no iPhone foi usada para infectar o dispositivo com o spyware Pegasus da NSO; 
  • O smartphone afetado rodava a versão mais recente do iOS (16.6) e não precisou de qualquer interação da vítima; 
  • O grupo de pesquisadores não forneceu detalhes sobre o indivíduo afetado ou a organização. 

Leia mais! 

Isto mostra que a sociedade civil está mais uma vez a servir como sistema de alerta precoce sobre ataques realmente sofisticados. 

John Scott-Railton, investigador sénior do Citizen Lab. 

De acordo com a Reuters, a Apple divulgou novas atualizações em seus dispositivos após investigar as falhas relatadas pelo Citizen Lab. Um porta-voz da empresa não quis comentar o caso. O Citizen Lab orientou os consumidores a atualizarem seus dispositivos — a versão iOS 16.6.1 já está disponível. 

publicidade

Vale lembrar que a NSO, empresa israelense de inteligência cibernética, é conhecida principalmente por seu spyware, capaz de vigilância remota de smartphones com clique zero. A companhia está na mira do governo dos EUA desde 2021 por supostos abusos, incluindo vigilância de funcionários do governo e jornalistas. 

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!