A Secretaria da Receita Federal apresentou nesta sexta-feira (22) que mais de 1,3 milhão de contribuintes caíram na malha fina do Imposto de Renda 2023, referente ao ano de 2022.

Isso acontece quando os contribuintes apresentam informações que, quando revisadas, apresentam algum tipo de inconsistência, como valores incorretos, rendimentos omitidos ou informações cadastrais erradas.

Leia mais:

Malha fina do IR 2023

De acordo com o Fisco, foram 43.481.995 declarações de imposto de renda entregues até setembro. Dessas, 1.366.778 caíram na malha fina.

publicidade

Entre as que apresentaram algum tipo de inconsistência, 954.814 (cerca de 70% do total) têm algum valor a ser restituído. Outras 386.102 (28%) têm algum valor a pagar e 25.962 (2%) têm saldo zero.

Celular com homepage da Receita Federal aberta em navegador; aparelho está sobre teclado de computador
(Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Motivos para malha fina no Imposto de Renda

Os principais motivos que levam os contribuintes a caírem na malha fina são:

  • 58,1% caem por causa de deduções da base de cálculo. Desse número, 42,3% tem a ver com despesas médicas;
  • 27,6% caem por causa de omissão de rendimentos, tanto de titulares quanto de dependentes;
  • 10% caem por causa de divergências entre os valores do Imposto de Renda Retido na Fonte e o que foi declarado;
  • 4,3% caem por causa de deduções do IR devido e outros recebimentos, como rendimentos acumulados e divergências entre esses valores.
Celular com a logo da Receita Federal em cima de um calendário
Último lote já está disponível para consulta (Imagem: rafapress/Shutterstock)

Como consultar

Os contribuintes que quiseram consultar se caíram na malha fina podem acessar a opção “extrato” do Imposto de Renda no site da Receita Federal.

Além disso, os contribuintes poderão consultar o quinto e último lote do IR 2023 e saber se há alguma pendência na declaração.