A Bo M. Company é uma empresa britânica de veículos elétricos cofundada pelos engenheiros Harry Wills e Luke Robus da Williams, a equipe inglesa de Fórmula 1. A companhia trabalhou em vários modelos de outras marcas até finalmente lançar um projeto próprio.

O primeiro veículo de produção da empresa é um patinete elétrico todo de alumínio feito em parceria com a Jaguar Land Rover: o chamativo Bo M.

Vídeo relacionado

Leia mais:

O que esse patinete tem de diferente?

O Bo M atinge 35 km/h, tem potência máxima de 1.200 W e até 50 km de autonomia. Imagem: Divulgação
  • Um recurso interessante é o “Safesteer”, um sistema que usa uma série de molas de torção opostas para manter o patinete de pé.
  • Caso o condutor bata em uma pedra, por exemplo, esse sistema evita que o veículo tombe para o lado, prevenindo um acidente mais grave.
  • Segundo o fabricante, o Bo M também está pronto para superar subidas em até 22 graus sem dificuldade, algo que muitos concorrentes não conseguem.
  • O patinete também é reparável. Com componentes fáceis de consertar ou trocar em casa, diz a empresa.
  • O plano é que os próprios utilizadores mantenham o veículo funcionando por milhares de quilômetros, apenas com revisões regulares por técnicos especializados.

Diferente do primeiro protótipo relevando no ano passado, a versão de produção também possui rodas maiores e pneus de 10 polegadas, além de freio eletrônico regenerativo e controle mais preciso de aceleração.

publicidade

Um ponto negativo é que o Bo M não dobra, o que facilitaria o transporte e o armazenamento. O veículo também é enviado sem tela, apenas com opção de adicionar um case para acoplar o celular. Também não há suspensão ativa para absorver solavancos.

Preço e disponibilidade

Apesar de fazer parte de segmento mais premium, o veículo elétrico de duas rodas sai por £2.249, um preço considerado razoável no exterior. O valor convertido em reais, no entanto, é bem menos convidativo: R$ 13.617 sem impostos.

publicidade

O modelo lançado no Reino Unido entra em produção a partir desta terça (26). As entregas das primeiras unidades reservadas na pré-venda começam no fim de 2023. 

O segundo mercado a receber o patinete elétrico será os EUA. Ainda não há notícia de lançamento oficial em outros países.

publicidade

Lançamento atrasado

O patinete deveria ser lançado no início de 2023, mas acabou atrasando por diversos motivos. Um deles foi o fracasso do Reino Unido em regular o uso de patinetes elétricos pessoais nas ruas.

Atualmente, o usuário só pode andar com e-scooters em propriedades privadas. Conduzir o veículo em vias públicas é ilegal. A exceção fica para patinetes de uso compartilhado.