A partir do dia primeiro de novembro, o Disney+ começará a restringir o compartilhamento de senhas entre usuários. O primeiro país afetado pela mudança será o Canadá.

O serviço de streaming avisou os assinantes da nova política por e-mail, mas ainda não forneceu muitos detalhes sobre como planeja aplicar a nova regra.

Leia mais:

O que muda

  • “Estamos implementando restrições à sua capacidade de compartilhar sua conta ou credenciais de login fora de sua casa”, diz um trecho do comunicado. 
  • A página de suporte da plataforma também foi atualizada e já diz que o assinante “não pode compartilhar sua assinatura fora de sua casa”
  • Um novo contrato de assinante válido no Canadá diz que a empresa pode analisar o uso de uma conta para saber se a regra está sendo respeitada.
  • Quem não cumprir pode ter limitações ou até a conta encerrada.
Disney+
Imagem: Miguel Lagoa/Shutterstock

Ainda não ficou claro se a empresa fará como a Netflix, oferecendo a possibilidade de continuar compartilhando uma conta mediante o pagamento de uma taxa extra. Também não foi divulgado quando a nova regra começa a valer em outros países como o Brasil.

publicidade

Assim como na concorrente, o Disney Plus informa que a assinatura vale apenas para dispositivos “associados à sua residência principal”, ou seja, usados no mesmo endereço cadastrado no serviço.

Tendência no streaming

  • O Disney Plus é o serviço de streaming mais recente que tenta reprimir o compartilhamento de senhas.
  • Como dito antes, a Netflix vem testando essas restrições há mais de um ano em vários países e adotou a mesma medida em maio nos EUA.
  • Na concorrente, dependendo do plano, o assinante pode adicionar membros à sua conta pagando uma taxa adicional. 

O anúncio chega cerca de um mês após o CEO da Disney, Bob Iger, confirmar que a empresa estava explorando novas formas de lidar com contas compartilhadas.