Você é fã de história antiga? Então com certeza vai adorar este aplicativo capaz de recriar monumentos da Grécia Antiga. Basta apontar seu smartphone para as construções milenares, caso do Partenon, por exemplo, e o app vai mostrar como acredita-se que elas pareciam há 2.500 anos.

Leia mais

Aplicativo Chronos: de volta à Grécia Antiga

O aplicativo, chamado de Chronos em homenagem ao rei mitológico dos Titãs e palavra grega para tempo, usa realidade aumentada para sobrepor a imagem virtual (que no caso é a do passado) à realidade (situação do monumento hoje).

A tecnologia foi desenvolvida com o apoio do Ministério da Cultura da Grécia. O objetivo é incentivar ainda mais o turismo no país.

publicidade

Além de poder conferir como se pareciam os monumentos no auge da Grécia Antiga, os usuários do app terão a chance de ver de perto as cores marcantes dessas construções, o que foi consumido pelo tempo.

Também será possível observar estruturas perdidas com o passar dos séculos. Por exemplo, uma estátua da deusa Atena na câmara principal do Partenon que estava sobre uma piscina rasa de água.

Segundo o governo do país, as inovações aumentarão a acessibilidade aos monumentos antigos da Grécia, complementando a recente instalação de rampas e vias antiderrapantes.

A acessibilidade está se estendendo ao espaço digital. Visitantes reais e visitantes virtuais em qualquer lugar do mundo podem compartilhar conhecimento histórico.

Lina Mendoni, ministra da Cultura da Grécia

Desenvolvido pelo provedor grego de telecomunicações Cosmote, os designers do aplicativo gratuito dizem que esperam aproveitar os recursos existentes que incluem um guia virtual alimentado por inteligência artificial, o Clio.

Veja o vídeo de divulgação do aplicativo Chronos:

Grécia e o turismo

  • O turismo, vital para a economia grega, voltou a crescer desde a pandemia de Covid-19, mesmo com incêndios florestais perseguindo visitantes da ilha de Rodes e afetando outras áreas do país neste verão.
  • O número de visitantes de janeiro a julho aumentou 21,9%, para 16,2 milhões, em comparação com um ano atrás, de acordo com o Banco da Grécia.
  • A receita subiu pouco mais de 20%, para 10,3 bilhões de euros, mas de R$ 54 bilhões.
  • Agora, as autoridades gregas acreditam que o aplicativo possa impulsionar ainda mais o setor.
  • As informações são da Tech Xplore.