Curitiba, a capital paranaense, foi agraciada com o título de Cidade Mais Inteligente do Mundo de 2023, durante a cerimônia de premiação do World Smart City Awards, realizada em Barcelona em 8 de novembro.

A cidade recebeu o prêmio em reconhecimento às políticas públicas inovadoras, ações e programas de planejamento urbano que impulsionaram o crescimento socioeconômico e a sustentabilidade ambiental da cidade.

Leia mais:

O World Smart City Awards, promovido pela Fira Barcelona, é considerado o principal prêmio global para cidades inteligentes. Esta é a quinta vez que Curitiba se destaca entre as seis cidades mais inteligentes do mundo.

publicidade

Na categoria “Cidades” do World Smart City Awards 2023, Curitiba competiu com outras cidades igualmente inovadoras.

  • Barranquilla (Colômbia): a representante colombiana na competição se destacou por integrar a ação climática em seu planejamento urbano. A cidade está no caminho para se tornar a primeira “BiodiverCidade” da América Latina, concentrando investimentos em infraestruturas verdes e soluções sustentáveis. Com políticas baseadas em dados e foco na qualidade de vida dos residentes, Barranquilla demonstrou uma abordagem inovadora para enfrentar desafios urbanos.
  • Cascais (Portugal): a cidade portuguesa apresentou o programa “Viver Cascais”, uma iniciativa de fidelização de cidadãos que oferece vantagens em uma variedade de serviços e atividades através de um cartão único. O objetivo é melhorar o bem-estar e a qualidade de vida dos residentes, abordando aspectos como mobilidade, saúde e cultura. Cascais se destaca pela abordagem centrada no cidadão e na criação de um ambiente propício para uma vida plena.
  • Izmir (Turquia): representante turca na competição, Izmir apresentou um sistema inteligente de alarme de incêndio que transmite informações em tempo real para detecção e resposta rápida a incêndios. Esse sistema inovador permite notificações rápidas e análises detalhadas de imagens, demonstrando um compromisso com a segurança urbana e o uso inteligente da tecnologia para enfrentar desafios específicos.
  • Makati (Filipinas): a cidade se destacou pelo uso de dispositivos e soluções IoT (Internet das Coisas) não apenas como ferramentas para criação de políticas baseadas em dados, mas também como impulsionadores da transformação comportamental entre os cidadãos. Capacitando os residentes a serem administradores responsáveis dos recursos urbanos, Makati visa resultados sustentáveis e replicáveis, contribuindo para uma comunidade mais consciente e engajada.
  • Sunderland (Reino Unido): em parceria com a Boldyn Networks, a cidade buscou criar a cidade mais inteligente do país, promovendo a transformação digital de forma inclusiva. Utilizando tecnologias avançadas sem fio, a cidade implementou uma plataforma de dados de cidades inteligentes para gerenciamento em tempo real. A abordagem inclusiva visa garantir que todos os cidadãos se beneficiem da revolução digital em curso, tornando Sunderland uma referência em transformação digital inclusiva.

Curitiba (Brasil)

Curitiba, a grande vencedora, enfrentou desafios urbanos com uma abordagem sustentável ao planejamento urbano inteligente. Com foco no crescimento socioeconômico e na sustentabilidade ambiental, a cidade implementou iniciativas como a Pirâmide Solar, Fazendas Urbanas e avanços na eletromobilidade. Além disso, Curitiba se destaca em segurança alimentar, saúde 4.0 e conectividade, sendo uma referência global em cidades inteligentes.