A aplicação de inteligência artificial na medicina ainda é vista com cautela, mas um novo estudo da Universidade da Flórida em parceria com a NVIDIA teve resultados impressionantes. Nem médicos conseguiram distinguir o que foi feito por humanos do que foi gerado artificialmente.

No caso, um sistema de IA criou anotações médicas com tamanho semelhança à redação humana que nem os profissionais da área acreditaram que era artificial.

Leia mais:

IA na Medicina

A IA foi criada para gerar anotações médicas em relação a consultas com pacientes imitando a linguagem humana, mas também usando termos técnicos.

publicidade

Durante os testes para ver como a tecnologia se saía na tarefa, anotações reais e artificiais foram avaliadas por médicos reais e em apenas 49% dos casos os profissionais conseguiram identificar o autor correto.

Imagem: metamorworks/Shutterstock

Treinamento da IA

  • No estudo, pesquisadores treinaram supercomputadores da NVIDIA para gerar registros médicos em um novo modelo de IA, o GatorTronGPT, um chatbot que funciona de forma parecida com o ChatGPT.
  • Segundo o site Medical Xpress, ele faz parte do modelo de linguagem GatorTron, dedicado a pesquisas clínicas de forma ampla.
  • Nesse caso, a equipe desenvolveu o modelo para imitar a linguagem humana de forma natural. Eles reportaram que ele funciona bem quando se trata de conversas padrão, mas que encontrou dificuldades em termos técnicos da medicina.
  • Isso porque registros médicos no geral não são públicos, ou seja, não estão disponíveis na internet para serem usados no treinamento da IA. Inclusive, uma das preocupações com a tecnologia é a necessidade de sigilo médico.
  • Para contornar isso, eles usaram dados de mais de 2 milhões de pacientes em registros médicos da própria Universidade da Flórida, que continham mais de 82 bilhões de palavras técnicas da medicina.
  • Então, essas informações foram somadas a outras 195 bilhões de palavras e usadas para treinar o GatorTronGPT. A finalidade é usar IA para escrever textos clínicos semelhantes a anotações de médicos reais.

Testes e aplicações na medicina

Nos testes do modelo, anotações feitas por médicos reais e pela IA foram apresentadas para profissionais da área. Eles conseguiram apontar o autor correto em menos de metade dos casos, mostrando o sucesso da tecnologia.

Agora, os pesquisadores acreditam que o sistema pode ajudar no futuro da medicina, por exemplo, ao substituir o “tédio médico” em fazer anotações por um jeito mais simples, usando IA.