Esses são alguns destaques da edição desta segunda-feira (27):

Terra é atingida por tempestades geomagnéticas

Na última quarta-feira (22), o Sol disparou 14 erupções de classe C (fracas) e uma de classe M (moderada). Como resultado, no sábado (25), a Terra foi atingida por jatos de plasma solar disparados por esses eventos, que perfuraram a magnetosfera do planeta às 5h52 da manhã (pelo horário de Brasília). De acordo com o site de meteorologia e climatologia espacial Spaceweather.com, depois disso, o norte do globo enfrentou uma sequência de 15 horas de tempestades geomagnéticas, de níveis G1 (fraco) e G2 (moderado) –  em uma escala que vai de G1 a G5. Para falar mais sobre o assunto, recebemos a Adriana Valio, professora pesquisadora do Centro de Radioastronomia e Astrofísica do Mackenzie.

Escavadeira autônoma constrói muro gigante sozinha

A tecnologia dos veículos autônomos vai muito além dos carros e também será aplicada em outros segmentos da indústria – um deles é a construção civil. Pesquisadores do ETH Zurich, o Instituto de Tecnologia da Suíça, apresentaram uma novidade que pode mudar o jogo no setor: uma escavadeira que trabalha sozinha.

Robô vestível que ajuda pessoas a caminhar

O ramo da robótica introduz soluções cada vez mais avançadas e capazes de abrir novas possibilidades na medicina, seja na reabilitação ou assistência médica. Pesquisadores da Universidade Chung-Ang, na Coreia do Sul, introduziram recentemente um novo robô vestível projetado justamente para ajudar humanos com dificuldades de andar devido ao envelhecimento, fraqueza muscular, cirurgias ou condições médicas específicas.

publicidade

Big techs são processadas por “viciar” crianças em redes sociais

Plataformas da Meta (Instagram e Facebook, por exemplo) projetaram ferramentas que exploram “vulnerabilidades” conhecidas nos cérebros de usuários jovens. A ideia? Viciar! É o que consta em documentos internos da empresa, aos quais o jornal Wall Street Journal teve acesso.

Partícula de origem desconhecida cai na Terra e intriga astrônomos

Astrônomos do mundo todo estão intrigados com a detecção de uma partícula rara e de energia extremamente alta que caiu na Terra em 2021. Batizado de Amaterasu, o raio cósmico vem de uma parte aparentemente vazia do espaço. O nome é em homenagem à deusa do Sol na mitologia japonesa. Isso não é à toa. A energia produzida pela partícula é enorme, de uma forma que pouquíssimos eventos cósmicos são capazes de produzir, como a explosão de uma estrela.

O Olhar Digital News é exibido de segunda a sexta em nossas redes. Acompanhe!