A pressão de grupos que atuam em defesa dos direitos dos animais surtiu efeito e um casal de peixes-boi idosos que vive num aquário da Flórida, nos Estados Unidos, desde 1956 será transferido para um santuário. Os animais, segundo as denúncias, viviam em “condições cada vez piores”, conclusão que foi compartilhada pelo próprio governo dos EUA.

Leia mais

Animais serão transferidos para santuário

  • Segundo o Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos EUA, os peixes-boi, que receberam os nomes de Romeo e Julieta em homenagem a obra de Shakespeare, serão transferidos nos próximos dias.
  • Eles viverão o resto de suas vidas em um santuário onde as necessidades médicas e sociais dos animais poderão ser atendidas.
  • As informações são do Extra.

Denúncias de isolamento e más condições

Imagens de drone capturadas no mês passado pelo grupo de defesa dos animais UrgentSeas e publicadas na rede social X, antigo Twitter, forneceram evidências das más condições enfrentadas pelos animais.

O macho, de 67 anos, aparece vivendo em isolamento no Miami Seaquarium, nadando sozinho na água salobra de piscina que estão fechadas ao público.

publicidade

Especialistas observam que os peixes-boi são animais semi-sociais e que sofrem psicologicamente quando não vivem em pares ou grupos. Dessa forma, o distanciamento do casal era considerado prejudicial para os dois animais. Efeitos que foram potencializados ainda mais pelos quase 70 anos vivendo no local.

Os peixes-boi passarão por testes para averiguar a saúde delas e serão, aos poucos, introduzidos no novo local onde viverão.

As autoridades dos Estados Unidos não informaram se o Miami Seaquarium, responsável pelas piscinas onde os animais estavam confinados, vai receber alguma punição pelas más condições oferecidas aos peixes-boi.