Wonka, filme prequel de A Fantástica Fábrica de Chocolate, mal chegou aos cinemas e já está “adoçando” a vida de muita gente: o filme com Timothée Chalamet estreou em 15 de dezembro e foi o mais visto do fim de semana nos EUA, arrecadando US$ 39 milhões nas bilheterias domésticas e US$ 151 milhões mundialmente, segundo dados do Box Office Mojo. 

O que você precisa saber: 

publicidade
  • Vale lembrar que Wonka estreou em alguns países no início de dezembro, é o caso do Brasil — por aqui, o filme também é destaque, alcançando uma participação de 50% nas vendas de ingressos em todo o país, segundo dados da Comscore; 
  • Com um total de mais de US$ 150 milhões arrecadados, o resultado já é considerado promissor, visto seu orçamento de US 125 milhões; 
  • No segundo lugar do ranking da semana está Jogos Vorazes: A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes — o filme está em sua quinta semana em cartaz e já arrecadou globalmente quase US$ 290 milhões; 
  • Completam o top 5 dos EUA O Menino e a Garça (US$ 5,1 milhões); Godzilla Minus One (US$ 4,8 milhões) e Trolls 3 – Juntos Novamente (US$ 4 milhões).  

Leia mais! 

Dirigido por Paul King, Wonka funciona como um prelúdio da obra de 1971, ou seja, conta a história do personagem antes dos eventos de A Fantástica Fábrica de Chocolate. 

publicidade

A versão traz Timothée Chalamet, de Duna (2021), na pele do fabricante Willy Wonka, personagem vivido por Gene Wilder em 1971 e Johnny Depp no remake de 2005.   

Além de Chalamet, Wonka conta com um elenco de peso que inclui Hugh Grant (O Diário de Bridget Jones), Sally Hawkins (A Forma da Água), Rowan Atkinson (Mr. Bean), Olivia Colman (A Favorita), Jim Carter (Downton Abbey), Mathew Baynton (Ghosts), Simon Farnaby (Rogue One: Uma História Star Wars), Kobna Holdbrook-Smith (Paddington 2), Keegan-Michael Key (Schmigadoon), Matt Lucas (Doctor Who), Natasha Rothwell (The White Lotus) e Rakhee Thakrar (Sex Education).   

publicidade

Embora o filme de 1971 não tenha conseguido grande sucesso financeiro, o longa recebeu indicações ao Oscar e se popularizou rapidamente.  

A chegada do remake de 2005, no entanto, dirigido por ninguém menos que Tim Burton, consolidou o sucesso da produção ao faturar mais de US$ 450 milhões e finalmente levar para casa um Oscar (Melhor Figurino). A refilmagem também concedeu a Depp o Globo de Ouro de Melhor Ator em Comédia ou Musical.