A chegada de uma onda de frio extremo derrubou as temperaturas nos países nórdicos. Nesta quarta-feira (3), a Suécia registrou a temperatura mais baixa do país no mês de janeiro desde 1999. Os termômetros também chegaram a níveis congelantes na Finlândia, causando diversos transtornos.

Leia mais

Frio extremo

Na Suécia, as temperaturas chegaram a -43,6°C na região da Lapônia, no extremo norte. Foi o segundo dia consecutivo com marcações abaixo dos -40ºC.

O Instituto Meteorológico e Hidrológico Sueco emitiu vários alertas para as regiões do leste e sul do país. A região está sendo afetada por uma massa de alta pressão atmosférica, carregada com ar frio, vinda do Ártico.

publicidade

A neve e o frio extremo acabaram interrompendo os serviços de transportes. As escolas também suspenderam as atividades e a recomendação é que a população não saia de casa. Além disso, há previsão de fortes chuvas para os próximos dias, com risco de enchentes.

As temperaturas foram as menores registradas no mês de janeiro em 25 anos. No inverno de 1999, os termômetros atingiram incríveis -49 ºC. Essa mesma marca havia sido registrada em 1951. As informações são da Euronews.

Frio e neve nos países nórdicos (Imagem: connel/Shutterstock)

Finlândia e Dinamarca

  • Não é só a Suécia que enfrenta essa onda de frio congelante.
  • Na Dinamarca, fortes nevascas atingiram diversas regiões do país.
  • Já na Finlândia, os termômetros chegaram a -42,5 ºC no aeroporto de Enontekiö.
  • O Instituto Meteorológico Finlandês afirma que as temperaturas podem se manter abaixo dos -40 ºC nos próximos dias.
  • Apesar das marcas congelantes, o país não bateu o recorde de frio.
  • A temperatura mais baixa foi registrada em 2006, quando os termômetros marcaram -43,6 °C.
  • Mas as autoridades não descartam que esse recorde seja quebrado nos próximos dias.