Um grupo de pesquisadores descobriu que o exoplaneta Gliese 367b é escuro, quente e sem atmosfera. A descoberta foi feita com base em dados coletados pelo Instrumento de Infravermelho Médio (MIRI) do Telescópio Espacial James Webb (JWST).

  • O Gliese 367b, ou GJ 367b, é uma planeta rochoso que também é conhecido como Tahay, em homenagem a uma flor endêmica do Chile;
  • O exoplaneta foi descoberto em dezembro de  2021, a partir de observações feitas pelo Transiting Exoplanet Survey Satellite (TESS) da NASA;
  • Observações anteriores indicam que ele é cerca de 30% menor que a Terra e possui 0,67 massas terrestres;
  • Sua temperatura média é de 1367 K e ele realiza uma órbita na sua estrela a cada 7,7 horas;

Ele está orbitando uma estrela localizada a 31 anos-luz de distância da Terra, a Gliese 367, ou Añañuca, também uma flor chilena. Ela é uma estrela anã M, do tipo espectral M1.0V, com cerca de metade da massa e tamanho do Sol. Além do Gliese 367b, a Añañuca abriga ainda outros dois planetas, localizados mais distantes dela.

publicidade

Leia mais:

O Gliese 367b não possui atmosfera

Agora, no novo estudo, publicado no ArXiv e liderado por Michael Zhang, da Universidade de Chicago, os pesquisadores resolveram investigar a atmosfera do Gliese 367b para obter mais informações sobre as características e natureza do exoplaneta.

publicidade

O planeta foi observado por 12,7 horas, correspondendo a 1,6 órbitas realizadas em torno de sua estrela hospedeira. Foi descoberto que:

  • O Gliese 367b não possui uma atmosfera detectável;
  • Não tem redistribuição de calor;
  • Possui uma superfície escura na passagem de banda MIRI, com um espectro de emissão de um corpo negro;
  • Sua temperatura diurna é de 1728 K e durante a noite fica abaixo de 847 K.

As observações descartaram a possibilidade do Gliese 367b possuir uma atmosfera com a presença de dióxido de carbono com pressão superior a 1 bar e também a presença de uma atmosfera desgaseificada com pressão superior a 0,01 milibares.

publicidade

Os dados coletados também sugerem que o lado diurno do exoplaneta deve ser amplamente fundido. Assim, qualquer volátil presente no manto de silicato do Gliese 367b deveria estar presente na atmosfera. Os pesquisadores apontaram que a falta de atmosfera pode ser devida à remoção de voláteis iniciais por intensa irradiação estelar.