Desinformação. Este é o risco global mais grave previsto para os próximos dois anos, segundo pesquisa do Fórum Econômico Mundial divulgada recentemente. E inteligência artificial (IA) também está neste pódio. A ameaça aumenta porque bilhões de pessoas vão às urnas em 2024 – o maior ano eleitoral da história.

Para quem tem pressa:

  • Uma recente pesquisa do Fórum Econômico Mundial identificou a desinformação como o risco global mais grave para os próximos dois anos. A preocupação é acentuada pelas eleições agendadas para 2024 em várias das principais economias do mundo;
  • O estudo alerta que a disseminação de informações imprecisas e desinformação pode prejudicar a legitimidade dos governos eleitos. Esse cenário é preocupante, especialmente em países como Estados Unidos, Índia e México, que terão eleições em 2024;
  • Enquanto a desinformação é vista como o maior risco imediato, as condições climáticas extremas são consideradas o maior risco em 2024. Para a próxima década, os riscos ambientais ocupam o topo da lista de preocupações globais, seguidos por desinformação e impactos adversos da inteligência artificial (IA).

Algumas das principais economias do mundo, desde Estados Unidos até Índia e México, realizarão eleições este ano. Assim, líderes políticos ficam dependentes de pesquisas e previsões para avaliar como será o ambiente político até 2025.

publicidade

Leia mais:

“O uso generalizado de informação imprecisa e desinformação, bem como de ferramentas para disseminá-las, pode minar a legitimidade de governos recém-eleitos”, alertou o relatório, preparado em parceria com o Zurich Insurance Group e a Marsh McLennan antes da reunião anual do Fórum Econômico Mundial, segundo a agência de notícias Reuters.

publicidade

Desinformação, clima extremo e outros riscos globais

Terra vista do espaço
(Imagem: Governo dos EUA)

A pesquisa acrescentou que a “agitação resultante [do uso generalizado de informação imprecisa, desinformação e ferramentas para disseminá-las] pode variar de protestos violentos e crimes de ódio a confrontos civis e terrorismo.”

O estudo apontou desinformação como o risco global mais grave nos próximos dois anos. Mas condições climáticas extremas aparecem na pesquisa como o maior risco em 2024. Em relação à próxima década, riscos ambientais encabeçam o pódio de riscos globais, de acordo com o estudo. Em seguida, vêm desinformação e resultados adversos da inteligência artificial (IA).

publicidade

Para John Scott, chefe de risco de sustentabilidade do Zurich Insurance Group, a perspectiva pessimista da pesquisa provavelmente vem da série de riscos deflagrados nos últimos quatro anos com efeitos indiretos na sociedade. Ele destacou a pandemia de Covid-19 e bloqueios causados pela guerra entre Rússia e Ucrânia.