Quem procura alternativas de mobilidade sustentável pode escolher entre bicicletas, scooters ou patinetes elétricos. A novidade da vez combina um pouco de tudo em uma espécie de esqui motorizado e potente que funciona nas ruas (e até em estradas de terra).

Como é o esqui elétrico

  • Projetado pela startup francesa Skwheel (pronuncia-se “Skywheel”), o modelo chamado One é composto por dois “esquis” elétricos fixos nos pés que funcionam com um controle remoto sem fio.
  • Feitos de carbono, cada um possui duas rodas, luzes dianteiras e traseiras e bateria removível de íons de lítio.
  • Cada roda, por sua vez, conta com um motor central de 600 watts, gerando uma potência combinada impressionante de 2.400 watts.
  • Os pilotos aceleram, freiam e monitoram a vida útil da bateria pelo controle remoto. Já a parte eletrônica dos esquis é resistente à água (IP64), o que significa que podem suportar respingos.
As rodas são calçadas com pneus para todo-o-terreno, permitindo a utilização tando na cidade como fora da estrada. Imagem: Divulgação

Leia mais:

Para uso em terreno privado, a velocidade máxima pode ser desbloqueada para 80 km/h, já nas ruas, o limite é definido eletronicamente para 25 km/h. O sistema de freio eletrônico permite uma desaceleração mais controlada, mas também há um freio mecânico de emergência.

Os esquis têm um peso combinado de 12,5 kg e autonomia de até 30 km por carga (andando a 25 km/h). Uma alça telescópica permite transportá-los como uma mala de rodinhas:

publicidade
Imagem: Divulgação

Preço 

A Skwheel recorreu ao Indiegogo para financiar a produção dos esquis. O preço final para os primeiros compradores será US$ 1.750 (R$ 8.720 na cotação atual). No varejo americano, o valor será mais salgado, US$ 2.625 (mais de R$ 13 mil em conversão direta).

Os esquis podem ser vistos em ação no vídeo abaixo: