Na segunda-feira (22), a NASA divulgou uma imagem fascinante e surpreendente registrada pelo Telescópio Espacial Hubble: duas galáxias espirais em processo de fusão e em plena formação estelar

Individualmente, elas são denominadas UGC 05028 e UGC 05029, mas o par é designado Arp 300. O Hubble focou na dupla para entender melhor a relação entre as características físicas de cada uma, bem como a dinâmica de sua produção de estrelas.

Ao fazer isso, o telescópio espacial também capturou uma série de outros objetos na vizinhança galáctica, incluindo uma sequência de cinco galáxias de fundo distantes agrupadas perto da parte inferior da imagem.

De acordo com a descrição do registro no comunicado da agência, a galáxia menor (UGC 05028) foi puxada e torcida pelo poderoso campo gravitacional da companheira maior (UGC 05029).

publicidade

“Provavelmente devido à sua dança gravitacional com seu parceiro maior, a UGC 05028 tem uma estrutura assimétrica e irregular, que não é tão visível dos telescópios terrestres, mas é bastante distinta nesta nova imagem do Telescópio Espacial Hubble”, diz a nota.

Leia mais:

Hubble fotografa galáxias sob dois pontos de vista

Na foto, ambas as galáxias aparecem de frente, tornando suas protuberâncias centrais brilhantes e braços espirais claramente observáveis. Segundo os especialistas da NASA, quando uma galáxia espiral é vista de frente, ela parece circular e em forma de disco, diferentemente de quando uma é vista de lado – a chamada “visão de borda”. 

Nesse tipo de visão, a galáxia aparece mais esmagada e oval. Um exemplo disso pode ser visto perto da parte inferior da nova imagem do Hubble, abaixo da galáxia UGC 05029.

Os cientistas explicam que a galáxia UGC 05028 exibe um nó brilhante localizado a sudeste de seu núcleo, que pode ser o resultado de outra fusão galáctica em andamento. Quando tal processo for concluído, o remanescente da outra galáxia seria totalmente absorvido pela UGC 05028, criando uma saliente protuberância central (semelhante à vista na UGC 05029) e alimentando a formação de novas estrelas.

A rápida formação de estrelas causada por esse tipo de evento é observável na UGC 05029. A interação entre as duas galáxias em fusão desencadeou o rápido nascimento de estrelas, representado pelos muitos pontos gigantes azuis nos braços espirais da UGC 05029 mais próximas de sua companheira UGC 05028.