Aparentemente, o Microsoft Edge está importando sem permissão o histórico de abas abertas do Google Chrome. Segundo informações de usuários do navegador e do The Verge, o caso aoncteceu após atualização mais recente do Windows 11.

Para quem tem pressa:

  • Usuários estão percebendo que o Edge abre as últimas abas acessadas no Chrome, mesmo sem terem dado autorização para importar esses dados;
  • O caso está ocorrendo particularmente a quem tem a atualização mais recente do Windows 11;
  • O navegador tem uma função para importar informações de outro navegador, mas ela precisa ser ativada pelo usuário antes;
  • A Microsoft ainda não comentou o caso.

Pessoas que perceberam o ocorrido alegaram que, ao abrir o Microsoft Edge, todas as últimas abas acessadas no Chrome estavam no outro navegador. Algo semelhante a restaurar janelas quando você fecha um navegador abruptamente, só que dessa vez um aplicativo concorrente.

Leia mais:

O Edge possui uma ferramenta que permite importar dados de outros navegadores que estão no PC, mas esse é um recurso que só funciona após a ativação manual do usuário, e o caso de abas “roubadas” do Chrome tem acontecido sem o consentimento de quem está acessando o browser da Microsoft.

publicidade

“Nunca importei meus dados para o Microsoft Edge nem confirmei se queria importar minhas guias. Mas o Edge abriu automaticamente todas as guias do Chrome nas quais eu estava trabalhando. Eu nem percebi que estava usando o Edge no início”, alertou Tom Warren, editor do site The Verge.

“Pedi à Microsoft comentários sobre o que testemunhei, mas a empresa não respondeu a tempo para publicação”, acrescentou Warren.

Aparentemente, essa importação de dados do Chrome está relacionada à última atualização do Windows, já que o processo se repetiu quando Warren testou atualizar outro laptop. É possível que um patch corrigindo essa ação resolva a questão em breve, mas, até lá, dúvidas sobre privacidade de dados dos navegadores vêm sendo levantadas por muitos usuários.