Pesquisadores encontraram uma luva de ferro do século XIV em bom estado de conservação. A descoberta aconteceu durante uma escavação realizada em um local, a nordeste de Zurique, na Suíça, onde ficava uma antiga cidade medieval.

Leia mais

Outros objetos também foram encontrados

  • As escavadeiras ainda desenterraram um porão de tecelagem que foi incendiado no século XIV.
  • Além da luva de ferro, também foram encontrados no local um martelo, pinça, pinça, chaves.
  • As descobertas indicam que havia trabalhos de ferraria na área.
  • As informações são de O Globo.
Luva de ferro de 600 anos (Imagem: Martin Bachmann/Departamento de Construção do Cantão de Zurique)

Luva era destinada a um nobre da Idade Média

A descoberta da luva de ferro impressionou a equipe de cientistas. Isso porque quase todas as outras manoplas encontradas ao longo dos anos pertencem a um período posterior, de acordo com a Arqueologia Cantonal de Zurique.

Embora algumas peças do século XIV tenham sido localizadas na Suíça, nenhuma delas está tão bem preservada e mostra tantos detalhes de design e decoração quanto a luva encontrada perto do castelo de Kyburg. Segundo os pesquisadores, o objeto provavelmente teria sido usado por um soldado ou cavaleiro medieval.

publicidade

Sabemos de lápides de cavaleiros do século 14 que usavam manoplas semelhantes. Em última análise, porém, não podemos dizer se as manoplas foram realmente feitas para um cavaleiro ou para alguém que precisava se equipar para a guerra. O que é certo é que as luvas foram feitas com um alto padrão e a compra de tais peças de armadura era correspondentemente cara. Portanto, é provável que as luvas fossem destinadas a um nobre ou outra pessoa de alto escalão.

Lorena Burkhardt, líder da escavação

Os dedos da manopla dobram-se em quatro lugares para permitir o movimento, placas de ferro individuais são colocadas umas sobre as outras e conectadas com rebites. O material dentro da manopla seria couro ou tecido.

A luva apresenta apenas uma pequena fratura, com todos os componentes de ferro da mão direita completamente preservados. Ela será exibida ao público durante três semanas em setembro. Enquanto isso, os pesquisadores continuarão realizando estudos para desvendar os mistérios relacionados ao objeto.