O Google possuia uma função em sua página de pesquisa que não existe mais: o cache. Antes, era possível ver uma janela que mostrava uma versão básica da página que estava na lista de resultados, antes mesmo de clicar em qualquer um dos endereços que apareciam.

Leia mais:

A função do “cache” era permitir que você visse as páginas da web como o Google as vê, o que já foi útil em diversas situações para os usuários da ferramenta de pesquisa. Mas o Google afirma que é menos necessário agora que a confiabilidade da Internet melhorou.

“O objetivo era ajudar as pessoas a acessar páginas quando, há muito tempo, muitas vezes você não podia depender do carregamento de uma página. Hoje em dia, as coisas melhoraram muito. Então, foi decidido aposentá-lo”, confirmou Danny Sullivan, representante de pesquisa do Google.

publicidade

Basicamente, a internet era mais lenta para muito mais pessoas anos atrás, e a versão cache já permitia uma espécie de “acesso prévio” à página, antes que seu carregamento completo – às vezes mais demorado – fosse concluído. Era útil em uma realidade que hoje, com avanços na qualidade e velocidade da internet, está distante.

Outras utilidades para o Google Cache

Para além da razão já explicada, o Google Cache conseguia ser útil mesmo para quem não precisava visualizar uma página que estava com problemas de carregamento.

  • Os profissionais de SEO podiam usá-lo para depurar seus sites ou até mesmo manter o controle sobre os concorrentes;
  • Funcionava como uma ferramenta para coletar informações extremamente úteis. Repórteres conseguiram ver exatamente quais informações uma empresa adicionou (ou removeu) de um site, e era uma maneira de ver detalhes que pessoas ou empresas podem estar tentando apagar da web.
  • Caso o site esteja bloqueado na sua região, o cache do Google podia funcionar como uma ótima alternativa a uma VPN, já que mostrava algumas informações úteis do site sem que o bloqueio da região surtisse efeito, algo que só funciona quando o site carrega, e não nos resultados de pesquisa.

Para acessar o cache da página através dos resultados de pesquisa do Google, dois meios eram bastante utilizados: havia um botão “Em cache” que aparecia na parte inferior do painel “Sobre este resultado”, acessível no menu de três botões próximo ao resultado da pesquisa. Essa era a maneira mais conhecida.

No entanto, outro modo bem prático também era o de digitar o prefixo “cache:” a um URL antes de pesquisá-lo para acessar instantaneamente a versão em cache do Google.