Hoje em dia, as redes sociais tornam muitos de nossos dados públicos na internet. E com isso, muitos sites usam nossas informações sem consentimento. Pensando em solucionar esse problema, a Mozilla está lançando um novo serviço de monitoramento de privacidade por assinatura paga, chamado Mozilla Monitor Plus.

Como vai funcionar

  • Neste serviço, pelo valor de US$8,99 (R$ 44,00) ao mês, a Mozilla afirma que vai monitorar automaticamente suas informações em mais de 190 sites;
  • São sites em que corretores vendem informações coletadas de fontes on-line, como as redes sociais, aplicativos e rastreadores de navegador;
  • Quando suas informações forem encontradas, a Mozilla poderá solicitar a remoção desses sites automaticamente.

Em contato com o site The Verge, o gerente de produtos da Mozilla, Tony Cinotto, afirmou que a empresa já tem firmado uma parceria com uma empresa que vai auxiliar nas varreduras atrás de dados de quem assinar o serviço, e posteriormente, solicitar remoção das informações.

Cinotto ainda explicou que solicitações para remover dados levam geralmente de sete a 14 dias para serem processadas, mas é possível que, em algumas situações, elas sejam removidas. Nesses casos, a Mozilla continuará tentando, acrescentou ele, mas também dará aos membros do Monitor Plus algumas instruções para tentarem a remoção por conta própria.

Leia mais:

publicidade

Aqueles que não optarem pela assinatura, mas são membros do Basic Monitor, serviço gratuito da Mozilla, ainda receberão uma verificação gratuita e uma varredura de remoção única. Além disso, a empresa vai realizar verificações mensais contínuas do corretor de dados posteriormente.

A versão Plus, que é paga, baseia-se no monitoramento gratuito da dark web do Mozilla Monitor (anteriormente Firefox Monitor), um serviço que a Mozilla estreou em 2018. A Mozilla ofereceu outros serviços focados na privacidade nos últimos anos, como Mozilla VPN e Firefox Relay.

As suas varreduras serão extensas; a ponto de poderem encontrar detalhes online mais simples, como seu nome e endereços residenciais atuais e anteriores, ou até informações mais específicas. A verificação seria capaz de puxar até mesmo se o histórico criminal, os hobbies ou o distrito escolar dos filhos de um cliente está sendo exibido em outro site sem consentimento.