A descoberta de um golfinho morto em uma praia da Carolina do Sul, nos Estados Unidos, causou espanto. Isso porque as imagens, que viralizaram nas redes sociais, mostram o que foi chamado de “golfinho mumificado”.

Leia mais

Ambientalistas da Rede de Mamíferos Marinhos do Lowcountry receberam um alerta das autoridades do condado de Beaufont, no estado da Carolina do Sul, para averiguar o animal que foi encontrado na areia da praia de Hilton Head. O golfinho registrava alto grau de decomposição, mas por conta do Sol e do sal, teve seu corpo desidratado e preservado meses após a morte por encalhamento.

De acordo com os pesquisadores, poucas amostras puderam ser coletadas em função do estado do animal. Essas informações dizem respeito a localização, espécie, sexo, idade/tamanho e pele do espécime.

publicidade

A partir das análises, foi possível concluir que tratava-se de um golfinho-nariz-de-garrafa (Tursiops truncatus). Ele tinha cerca de 2,4 metros, mas não se sabe qual a idade e o sexto do animal.

Após o fim desses trabalhos de coleta, o golfinho foi enterrado no mesmo local onde foi avistado. As informações são do Live Science.

Estado de decomposição raro do golfinho chamou a atenção dos ambientalistas (Imagem: Lowcountry Marine Mammal Network)

O mistério do “Golfinho mumificado”

  • Os ambientalistas esclareceram que o animal não foi encontrado mumificado e que uso da expressão “golfinho mumificado” não tem nenhuma relação com a prática antiga dos egípcios para conservar os corpos de faraós.
  • Segundo eles, o termo foi usado apenas para descrever as condições raras de preservação do cadáver do mamífero.
  • Apesar disso, os pesquisadores não sabem responder exatamente como o corpo do animal, que aparentava estar morto há meses, não estava totalmente decomposto.
  • De acordo com os cientistas, na verdade, ele só estava se decompondo internamente.
  • Por conta da secura da sua pele, no entanto, a parte exterior do golfinho estava bastante preservada, o que pode ser definido com “mumificação parcial”.