A Intel anunciou nesta quinta-feira (22) uma nova parceria para fabricar chips da Microsoft que pode valer algo em torno de US$ 15 bilhões, mais de R$ 74 bilhões em conversão direta. Apesar de não entrar em muitos detalhes, informações do Bloomberg indicam que o plano da dupla é desenvolver chips personalizados com IA (inteligência artificial).

Leia mais:

publicidade

O que foi divulgado até aqui

  • Os chips usarão um novo processo de fabricação da Intel com menor consumo energético, o 18A (de apenas 1,8 nanômetros).
  • A Microsoft será o primeiro grande cliente nesta nova fase de projetos da empresa.
  • O acordo pode gerar um novo CPU Azure Cobalt de última geração, um chip de servidor com IA baseado em arquitetura Arm anunciado pela Microsoft em novembro passado.
  • O novo chip deve ser anunciado oficialmente apenas em 2025, junto com os chips de próxima geração da Intel, os “Clearwater Forest” para servidores e “Panther Lake” para PCs.
openai
Imagem: Ana Luiza Figueiredo via DALL-E / Olhar Digital

A Intel Foundry, a divisão de fabricação de chips da empresa, foi uma ideia do CEO Pat Gelsinger lançada logo após o executivo assumir o cargo em fevereiro de 2021. O plano é posicionar a Intel como concorrente de grandes empresas do setor, como a TSMC e a Samsung.

Antes da Microsoft, a lista de clientes da Intel já incluía outras gigantes como a MediaTek, Qualcomm e até a Amazon. A meta da empresa é se tornar a segunda maior fabricante de chips sob encomenda até 20230 em receitas de produção.

publicidade

Os novos planos surgem no momento em que mais empresas procuram produzir seus próprios chips sem precisar de terceiros. Ainda assim, a Intel enfrenta desafios. A abertura de uma nova fábrica de chips de US$ 20 bilhões em Ohio, nos EUA, por exemplo, foi adiada para 2026 por atrasos na liberação de subsídios do governo americano e a desaceleração no mercado global de chips.