A japonesa Honda prepara para o ano que vem o lançamento do que a montadora está chamando de “o primeiro veículo de célula de combustível de hidrogênio plug-in de produção da América”.

A frase define bem o que será o novo CR-V, mas, traduzindo, a empresa criou um carro híbrido de elétrico com motor movido a hidrogênio. A ideia é que o veículo possa usar a bateria nas distâncias curtas (ou na cidade). E a gasolina para distâncias longas, como viagens.

Vídeo relacionado

Leia mais

O CR-V e:FCEV (FCEV significa veículo elétrico com célula de combustível) é um SUV compacto que pode fazer até 46 km com a bateria e 434 km utilizando o tanque de hidrogênio.

publicidade

O Honda CR-V e:FCEV virá em apenas um acabamento, o modelo Touring, com painel de instrumentos de 10,2 polegadas, tela sensível ao toque central de nove polegadas, Apple CarPlay e Android Auto sem fio, carregamento de telefone sem fio, áudio Bose de 12 alto-falantes e uma série de outros recursos padrão.

O veículo estará disponível para aluguel na Califórnia no final deste ano e será vendido nos EUA a partir do ano que vem. Ainda não há informações sobre o preço.

publicidade

O mercado do hidrogênio

  • Poucas marcas apostam hoje nesse tipo de combustível, que, apesar de ser emissão zero também, foi deixado para trás pelos carros elétricos, movidos a bateria.
  • As células a combustível de hidrogênio usam hidrogênio comprimido como combustível, liberando vapor d’água como única emissão.
  • Vários fabricantes de automóveis aproveitaram recentemente a tecnologia para o desenvolvimento de veículos pesados ​​e geradores de energia móveis, mas não para carros de passeio.
  • A Honda foi uma das únicas empresas a vender um carro movido a hidrogênio: o Clarity, que já saiu de linha até.
  • O problema principal é a falta de uma infraestrutura de reabastecimento – pior até do que em relação aos elétricos.
  • O novo CR-V será alugado primeiro na Califórnia, certo? Lá, existem apenas 55 estações de hidrogênio, de acordo com a Hydrogen Fuel Cell Partnership.
  • Para ajudar, o FCEV virá de fábrica com o chamado HondaLink, um aplicativo conectado da empresa que inclui informações sobre postos de abastecimento de hidrogênio.

O futuro dos combustíveis

Como disse, as grandes marcas estão dando preferência aos elétricos. Mas um novo elemento pode virar o jogo para o hidrogênio.

Um relatório inédito e não publicado do Serviço Geológico dos Estados Unidos revelou a presença abundante de hidrogênio natural subterrâneo, capaz de suprir todas as demandas projetadas para os próximos séculos.

publicidade

Este documento identifica o hidrogênio verde como o próximo recurso primário dominante no mundo, algo como o novo petróleo, e pode dar início uma corrida para a extração.

Você pode ler mais informações sobre esse assunto neste outro texto do Olhar Digital.

Sobre o CR-V e:FCEV, ele é, de fato, interessante. E uma alternativa viável do ponto de vista ecológico. Ele, no entanto, não deve vingar, pelo menos nesse primeiro momento. Os primeiros donos sofrerão para reabastecer, seja com hidrogênio, seja recarregando a bateria.

Talvez daqui uns anos a Honda seja considerada uma pioneira. Hoje, no entanto, o carro parece fadado ao insucesso.

As informações são do The Verge.