A velocidade com a qual a tecnologia avança é fascinante. E isso ocorre em vários setores diferentes: os grandes modelos de linguagem (LLMs), na aviação, no automobilismo e até mesmo nos celulares e vestíveis (wearables).

A área que mais me chama a atenção é a dos robôs humanoides – talvez por eu ser um grande fã de ficção científica. Acho muito legal ver uma máquina parecida com a gente fazendo coisas do nosso cotidiano.

Leia mais

Vídeos recentes mostraram robôs dobrando roupa, carregando caixas e até fazendo um café. Em todos os casos, porém, a ação se deu de forma lenta. E é justamente a velocidade que mais surpreendeu nesse último episódio sobre o qual falaremos agora.

publicidade

A empresa canadense Sanctuary desenvolve um humanoide chamado Phoenix. Ele é muito menos badalado do que o Optimus, da Tesla, ou o 01, da Figure AI.

O Phoenix, no entanto, tem “as melhores mãos robóticas do mundo”, segundo diz a própria startup que o criou. E isso ficou demonstrado nesse vídeo divulgado há poucos dias pela companhia:

Mãos realmente rápidas

  • Ok, ele derruba um copo no segundo teste, mas quem nunca, né? Ser um pouco atrapalhado o torna até mais humano…
  • Brincadeiras à parte, é importante destacar que esses robôs que eu citei funcionam a partir de uma Inteligência Artificial, ou seja, não tem ninguém controlando eles.
  • As máquinas são treinadas e depois aprendem como fazer determinada tarefa – são, portanto, inteligentes.
  • No caso do Phoenix, ele está integrado a uma tecnologia da Carbon AI.
  • Em entrevista ao site gringo New Atlas, a cofundadora da Sanctuary, Suzanne Gildert, explicou qual é o grande diferencial do seu modelo em relação aos concorrentes: ele possui motores hidráulicos e não elétricos.

“Mudamos para a hidráulica e há desvantagens aí: eles vazam e são muito caros para fazer. Mas é a única tecnologia que nos dá uma combinação de três fatores que são muito importantes: obviamente, precisão, mas também há velocidade e força”, disse Gildert.

  • De acordo com ela, a ideia é se aproximar o máximo possível de uma mão humana.
  • A mesma mão que carrega uma mala de 20 quilos também deve ter a habilidade de colocar uma linha na agulha.
  • É isso o que promete o Phoenix.
Imagem: Divulgação/Sanctuary

Outros modelos

O Phoenix, como já disse, não é o único robô humanoide em desenvolvimento no mundo. Nem dá para afirmar com certeza se é o mais avançado.

Se fosse, talvez a BMW teria contratado a Sanctuary e não a Figure para fornecer alguns modelos para atuar na fábrica da montadora. Um vídeo recente, aliás, mostra o 01 “trabalhando” nos estoques da marca alemã.

Já o Optimus, da Tesla, apareceu recentemente fazendo algo que muita gente não gosta – que é dobrar roupa. Eu, particularmente, acho uma das atividades domésticas mais tranquilas, mas conheço umas pessoas que dobram a roupa pior que o Optimus…

Lembrando que a China também tem planos de lançar milhares de robôs humanoides nos próximos anos, o H1, da Unitree; e a Índia quer enviar um robô humanoide ao espaço ainda neste ano.

As informações são do New Atlas.