A Comissão de Proteção de Informações Pessoais da Coreia do Sul anunciou, nesta quinta-feira (7), que irá investigar as práticas de tratamento de dados de consumidores das principais plataformas internacionais de compras presentes no país, como as chinesas AliExpress, do Alibaba, e Temu. 

O que você precisa saber: 

publicidade
  • Segundo regulador do país, a decisão vem após uma auditoria do parlamento, feita no ano passado, levantar questões sobre plataformas internacionais de comércio eletrônico; 
  • O regulador antitruste do país, a Comissão de Comércio Justo (FTC), já até enviou inspetores ao escritório da unidade sul-coreana do AliExpress para investigar as práticas de proteção ao consumidor da plataforma; 
  • A intenção das medidas é verificar se as lojas online estão agindo conforme suas políticas de processamento de informações pessoais, transferências internacionais e medidas de segurança; 
  • A Comissão pontuou que tomará medidas se identificar alguma violação da lei sul-coreana. 

Leia mais! 

As compras de comércio eletrônico dos sul-coreanos na China, incluindo plataformas como AliExpress e Temu, aumentaram 121% no ano em 2023, para 3,3 trilhões de won (US$ 2,48 bilhões), representando quase metade de seu total de compras de comércio eletrônico no exterior, de acordo com dados da Statistics Korea. 

publicidade

Segundo Lee Jee-eun, analista da Daishin Securities, à Reuters, o AliExpress investiu cerca de 100 bilhões de won na Coreia do Sul em 2023 para expandir sua presença. A plataforma está no território desde 2018.