A cidade italiana de Barbarano Romano esconde algo incrível: uma tumba de 2,5 mil anos perfeitamente intacta e preservada. A descoberta foi realizada por arqueólogos durante escavações realizadas na cidade, informa o History.

Os pesquisadores informaram que o túmulo foi descoberto em necrópole usada pelos etruscos, que atingiram seu apogeu no século VI a.C., até serem sucedidos pelos romanos.

Leia mais:

publicidade
Imagem: Soprintendenza Archeologia Belle Arti Paesaggio Etruria Meridionale

Tumba etrusca intacta

  • A descoberta aconteceu enquanto os arqueólogos revitalizavam a Necrópole de San Giuliano;
  • No local, há centenas de tumbas etruscas esculpidas na rocha, datadas do período entre os séculos VII e III a.C.;
  • A área em si foi encontrada durante a limpeza de local chamado de “Tumba da Rainha”, que possui 14 m de largura e 10 m de altura;
  • Ao removerem a vegetação do espaço, perceberam tumba próxima à da Rainha;
  • A estrutura tem três cômodos e, no quesito arquitetônico, está preservada;
  • Para os pesquisadores, o achado lança luz sobre as variedades de tumbas dos séculos V a IV presentes na necrópole.

Imagem: Soprintendenza Archeologia Belle Arti Paesaggio Etruria Meridionale

Etruscos

Os etruscos, que antecederam os romanos (que se apropriaram de boa parte de sua cultura), ocuparam a região norte da Itália entre os anos 800 a.C. e 400 a.C., aproximadamente.

A civilização começou a ruir no final do século IV a.C., quando Roma começou a se expandir. O povo etrusco recebeu, então, cidadania romana em 90 a.C., com seu território sendo completamente incorporado ao então recém-estabelecido Império Romano em 90 a.C.

Imagem: Soprintendenza Archeologia Belle Arti Paesaggio Etruria Meridionale