Aviões supersônicos com certeza têm um nome chamativo, mas não são exatamente novidades. Os modelos têm diferenças no design, motorização e na utilidade (por exemplo, aeronaves militares antigas tinham essa característica), mas uma das poucas coisas em comum entre todos é a capacidade de alcançar a velocidade Mach 1, rompendo a barreira do som.

Uma nova aeronave supersônica quer ir muito (muito mesmo) além disso – e já está sendo testada. A intenção é que, quando estiver pronta, possa fazer viagens intercontinentais em apenas uma hora.

Leia mais:

Aeronave supersônica

Estamos falando de um modelo da Venus Aerospace. Ele já voou pela primeira vez, mas, por enquanto, ainda não é supersônico. Quando chegar nessa fase, será movido por um Motor de Foguete de Detonação Rotativo (RDRE, na sigla em inglês).

publicidade

Esse foi o modelo protótipo:

(Foto: Venus Aerospace/Reprodução)

Segundo o New Atlas, outra característica em comum das aeronaves supersônicas são o motor a jato a propulsão que permite chegar em Mach 1 (uma vez a velocidade do som, cerca de 1235 km/h).

A grande novidade da Venus Aerospace será mudar o tipo de motorização, aderindo ao RDRE, que, em teoria, supera limitações do motor a jato. Ele consiste em dois cilíndros com um espaço entre eles, que guarda uma mistura de combustível inflamável. Se tudo correr como esperado, gera uma reação acoplada e uma onda de choque com mais calor e pressão, consequentemente aumentando a velocidade.

O resultado é um motor mais leve, 15% mais eficiente que motores convencionais – e que pode fazer o avião supersônico voar mais rápido.

Veja como foi o primeiro teste:

Onde o avião supersônico quer chegar

  • Um primeiro voo já foi realizado pela empresa em um protótipo, no final de fevereiro;
  • Como ele ainda não tem o motor RDRE, o avião supersônico chegou a uma altitude de 3.700 metros a Mach 0,9 (menor do que Mach 1), usando um motor monopropelente de peróxido de hidrogênio funcionando com 80% de empuxo;
  • O plano da empresa é usar a tecnologia para criar um avião espacial hipersônico, capaz de transportar passageiros a uma velocidade Mach 9 (nove vezes a velocidade do som, algo em torno de 11 mil km/h);
  • A Venus Aeroespace também menciona planos de ter viagens de Houston (EUA) a Londres (Inglaterra) ou São Francisco (EUA) a Tóquio (Japão) em uma hora. Claro que isso ainda é um plano ousado, mas quem sabe.