A capital da Índia, Nova Délhi, bateu, nesta quarta-feira (29), a temperatura de 52,9ºC. Trata-se da mais alta já registrada no país em toda a história.

De acordo com o Departamento Meteorológico Indiano, o novo recorde foi medido no subúrbio de Mungeshpur, e supera o marco anterior, de maio de 2022.

publicidade

Leia mais

Como você tem acompanhado aqui no Olhar Digital, o continente asiático vem enfrentando uma rigorosa onda de calor desde o mês de abril.

publicidade

Também na quarta-feira, os termômetros superaram a casa dos 52ºC no Paquistão. Há aproximadamente um mês, um calor extremo de quase 50ºC deixou pelo menos 30 mortos na Tailândia.

Mais notícias ruins

  • A situação na Índia vem se agravando nos últimos dias.
  • Délhi, que tem uma população de 20 milhões de habitantes, registrou sua primeira morte relacionada ao calor na quarta: um trabalhador de 40 anos morreu de insolação, segundo a mídia local.
A Índia é o país mais populoso do mundo, o que deve tornar a onda de calor ainda mais insuportável – Imagem: sladkozaponi/Shutterstock
  • Imagens de televisão mostram pessoas correndo atrás de caminhões-tanque ou subindo neles para encher recipientes com água.
  • Algumas regiões vivem em meio a uma grave escassez que o governo atribui aos baixos níveis do rio Yamuna – a principal fonte hídrica da cidade.
  • Outros lugares convivem com um racionamento em algumas horas do dia, segundo Atishi Marlena Singh, ministro sênior do governo da capital indiana.
  • Diante desse quadro, o governo chegou até a criar uma multa de R$ 125 (2.000 rúpias) para aqueles que desperdiçarem água, por exemplo, lavando carros.
  • Mais a leste, o estado de Bihar ordenou o fechamento de escolas até 8 de junho, após relatos de estudantes que desmaiaram.
  • E as temperaturas extremas também vêm provocando incêndios em várias partes do país, principalmente no estado de Jammu e Caxemira, mais ao norte.

Mudanças climáticas

O calor extremo está se tornando mais comum e intenso em grande parte do mundo e os cientistas atribuem isso às mudanças climáticas. Ou ao aquecimento global.

publicidade

Nos últimos dias, a Organização das Nações Unidas (ONU) divulgou um estudo apontando que a Ásia tem registrado um aumento das temperaturas superior ao do resto do mundo e é o continente mais propenso a desastres relacionados ao clima.

O aquecimento global virou agenda permanente de governos sérios pelo mundo – Imagem: Barnaby Chambers – Shutterstock

A Índia está inserida nesse contexto e é particularmente vulnerável às altas temperaturas. Outro estudo recente concluiu que as ondas de calor mataram mais de 24 mil pessoas no país desde 1992.

publicidade

Segundo a pesquisa, o aumento dos fenômenos de calor nos próximos anos pode ameaçar o desenvolvimento da Índia e até atrapalhar um trabalho de redução da pobreza e de melhora nas condições de saúde e econômicas de toda uma população.

As informações são da CNN.