O Ford Mustang está completando 60 anos em 2024, desde o seu lançamento nos EUA em 1964. O modelo está chegando em sua sétima geração, e a fabricante está trazendo a versão para o Brasil, que entrou em pré-venda no final do mês de março. Esse é a segunda a ser comercializada oficialmente no país.

A sexta geração foi a primeira do carro a ser feito utilizando uma plataforma exclusiva, em vez de uma derivada de um outro modelo da Ford. O modelo atual traz muitas mudanças em seu visual, como os faróis mais afilados e dianteira mais proeminente.

publicidade

Leia mais:

O design ainda conta com linhas retas mais marcadas, mas sem deixar de lado as curvas que caracterizam o esportivo. Porém, as mudanças não foram apenas no visual: a tecnologia também traz muitas novidades.

publicidade

Separamos algumas novidades do novo modelo, o GT Performance, e relembramos outras tecnologias presentes na atual versão March 1, que vai sair de cena para dar espaço à nova versão. Confira!

10 inovações do Mustang

Imagem: Divulgação

Tecnologias exclusivas do modelo Mach 1

1. Sistemas de arrefecimento – O carro conta com dois potentes radiadores para o arrefecimento do motor e do fluido de transmissão automática de dez velocidades, emprestados do Shelby GT350. Um terceiro sistema, vindo do Shelby GT-500, é usado para o arrefecimento do diferencial traseiro. Além disso, no painel digital de 12” customizável, o motorista consegue monitorar a temperatura do motor, da transmissão e do diferencial traseiro em tempo real.

publicidade

2. Suspensão adaptativa MagneRide – A suspensão é do tipo MacPherson na dianteira e independente integral-link na traseira, além de amortecedores de fluido eletromagnético viscoso e sensores, que monitoram as condições de pilotagem 1.000 vezes por segundo. O sistema melhora a aderência nas acelerações e frenagens, deixando o carro mais rígido nas retas e torção adequada nas curvas.

3. Freios Brembo – Os freios dianteiros são Brembo de 15”, com pinças de alumínio e seis pistões de 36 mm, contando com pastilhas feitas para as pistas e dutos para refrigeração do sistema. Isso tudo para entregar alta performance até nas condições mais extremas.

publicidade

Tecnologias exclusivas do novo modelo GT Performance

4. Cores mais vivas – Além dos seis tons já existentes no Mustang 6, a sétima geração apresenta um novo tom de azul e outro tom de vermelho, que foram desenvolvidas com a ajuda do Centro de Pesquisa e Tecnologia da Ford. Lá, os funcionários entregaram uma nova tecnologia de pintura automotiva, de acordo com a designer Andréa Sagiorato.

Ford Mustang GT Performance
Imagem: Mustang GT Performance / divulgação/Ford

5. Luzes sequenciais – Diferente da última geração, que não tinha luz habitual de seta (ou pisca) em sequência, que a tecnologia de LED adotada não permitiu fazer, o novo modelo conta com novas guias de luz, onde as lanternas traseiras contam com três elementos verticais, que retomam o efeito clássico.

A parte superior se ilumina como luz de posição e freios, e no acionamento da seta, a parte inferior das peças muda de cor gradualmente, recriando o efeito que oscila. A tecnologia ainda permitiu fazer o mesmo com os faróis, que piscam e oscilam em diferentes momentos.

6. “Remove rev” ou aceleração remota – Totalmente criada no Brasil, é a novidade mais curiosa, sendo padrão em alguns carros premium. Apenas com um toque na chave, ou pelo app no celular, o motor é acionado à distância. Isso possibilita uma saída mais rápida, e também aciona a climatização da cabine. Porém, o Mustang ainda traz uma novidade: ao clicar mais algumas vezes em diferentes botões da chave, o carro acelera eletronicamente o motor. Funciona a até 45 metros de distância do carro, segundo a Ford.

7. Cockpit de avião – O visual da cabine do carro lembra os anos 1980, mas também conta com duas telas, uma de 12,4 para instrumentos e outra de 13,2 polegadas para o Sync4, lembrando o cockpit de um avião caça. Os comandos de climatização são fixos, na base da tela central, enquanto as outras funções ficam a poucos cliques de uso, podendo ser gravadas uma única vez em até seis memórias.

8. Monitor de ponto cego, assistente de manobra evasiva e carregador por indução – A nova versão traz mais funções semiautomáticas e de conectividade, quando comparado ao modelo anterior. Também conta com internet a bordo, conexão com Android Auto e Apple Carplay sem fio, carregador sem fio de celular, comandos por voz e aplicativos da Ford, para facilitar a condução normal e esportiva. A tecnologia de bordo também permite que o carro alerte o condutor sobre outros veículos que estejam fora do alcance dos retrovisores.

Novo Mustang
Novo Mustang GT Performance (Imagem: Ford)

9. Controle de estabilidade recalibrado – A função é obrigatória por lei no Brasil e outros mercados, mas os usuários reclamavam que o ESC, controle de estabilidade e tração, era muito restritivo, e atrapalhava a experiência a bordo. No novo modelo, o controle foi programado para ser mais permissivo no modo de condução esportivo, enquanto no modo Pista Drag, o carro entrega performance evolutiva, de acordo com carga de aceleração.

10. Sensor de buraco – Juntamente com a suspensão com sistema hidráulico magnético (cápsulas de metal que deixam o fluido mais denso, aumentando a rigidez do amortecedor quase instantaneamente), há sensores que leem a pista 1.000 vezes a cada segundo. Quando detecta um buraco no trajeto, o sistema magnético é acionado, enrijecendo o fluxo e evitando que a suspensão percorra todo o curso mais “solta”, o que pode danificar o conjunto e as rodas.