Todos sabem que uma das principais apostas de Elon Musk para o futuro são os carros autônomos. Tanto que o bilionário teria, segundo a agência de notícias Reuters, deixado de lado o plano de um EV mais acessível em favor dos seus chamados Robotaxis.

O projeto de Musk – e de muitos outros desenvolvedores de autônomos – coloca uma Inteligência Artificial para dirigir o veículo. Ou seja, não tem nada ou ninguém ao volante. Isso, segundo alguns especialistas, pode assustar as pessoas num primeiro momento. ‘Como assim vou entrar num carro sem motorista e que anda sozinho??’

Vídeo relacionado

Uma alternativa para isso seria colocar um robô humanoide no comando. Pelo menos é nisso que apostam cientistas da Universidade de Tóquio, no Japão.

Leia mais

publicidade

A equipe do professor Kento Kawaharazuka criou e treinou um robô, um “humanoide musculoesquelético”, segundo a descrição dos próprios pesquisadores, capaz de dirigir um pequeno carro elétrico.

Musashi, como foi batizado, passou pela experiência em uma pista de testes. E foi relativamente bem sucedido. Explico o relativamente: o robô não atropelou ninguém nem bateu em um poste – o que já lhe dá uma vantagem sobre o sistema de piloto automático da Tesla. Musashi, porém, foi seguro até demais…

publicidade

Motorista lesma

  • Como mostra esse vídeo, Musashi parece um aluno de auto-escola no primeiro dia de aula.
  • Tem medo de acelerar e dirige a menos de 10 km/h.
  • Ao fazer a curva, o robô apenas tirou o pé do freio do carro automático e não pisou no acelerador, fazendo com que o veículo se movimentasse bem devagar.
  • Segundo os pesquisadores, ele até acelerou em alguns momentos, mas não conseguiu manter um desempenho razoável em pistas inclinadas.
  • Mesmo com esses poréns, Musashi deixou uma ótima impressão.
  • A ideia da equipe é continuar trabalhando no humanoide e desenvolver um software de última geração.
  • Daqui a uns anos, talvez vejamos Musashis dirigindo pelas ruas de Tóquio.

Como o robô consegue dirigir sozinho?

Ele passou por muito treinamento antes de ir para a pista – e teve toda a estrutura montada para dirigir um carro automático.

Todos os detalhes da estrutura do Musashi – Imagem: Reprodução/Universidade de Tóquio

A começar pelos “olhos”. São duas câmeras que permitem a ele uma visão periférica. Ou seja, Musashi consegue olhar para a frente e, ao mesmo tempo, para os espelhos laterais do veículo.

publicidade

Com seus ponteiros mecânicos, ele pode girar a chave do carro, puxar o freio de mão e ligar a seta (sim, ele dá seta, diferente de alguns humanos…).

E, graças aos seus “pés” antiderrapantes, o Musashi pode pressionar o pedal do acelerador ou do freio.

Ok, essas mãos robóticas sem segurar o volante, só encostando no objeto não me passaram muita segurança… Mas vou dar o voto de confiança nos japoneses – até porque o meu Toyota está comigo há 10 anos e nunca deu nenhum problema.

Depois de ensinar Musashi a usar o volante do carro, os pesquisadores conseguiram fazer o robô virar uma esquina em um cruzamento. E ele respeitou os semáforos, disseram os cientistas.

Trata-se de um projeto bem bacana e com potencial para ganhar as ruas de verdade um dia. O Olhar Digital seguirá acompanhando.

As informações são do Tech Crunch.