A Apple deu um passo significativo no campo da inteligência artificial com a introdução do Apple Intelligence durante a conferência de abertura da WWDC 2024. A inovação promete transformar a maneira como os usuários interagem com seus dispositivos, trazendo uma série de ferramentas avançadas de Inteligência Artificial ao ecossistema Apple.

Leia também:

publicidade

No entanto, essa tecnologia não estará disponível para todos os dispositivos de imediato. Apenas os modelos mais recentes e potentes, equipados com chips avançados, receberão o Apple Intelligence no lançamento.

Quais dispositivos são compatíveis com o Apple Intelligence?

A compatibilidade com o Apple Intelligence está restrita a dispositivos com os chips Apple A17, M1, M2, M3, M4 ou versões mais recentes. Estes chips oferecem o desempenho necessário para suportar as complexas operações de IA que a Apple está introduzindo. Os dispositivos compatíveis incluem:

publicidade
  • iPhone 15 Pro
  • iPhone 15 Pro Max
  • iPad Pro (equipado com chip M1 ou mais recente)
  • iPad Air (equipado com chip M1 ou mais recente)
  • MacBook Air (equipado com chip M1 ou mais recente)
  • MacBook Pro (equipado com chip M1 ou mais recente)
  • iMac (equipado com chip M1 ou mais recente)
  • Mac Mini (equipado com chip M1 ou mais recente)
  • Mac Studio (equipado com chip M1 Max ou mais recente)
  • Mac Pro
Pessoa usando iPhone 15 Pro
(Imagem: valiantsin suprunovich/Shutterstock)

Além disso, para explorar todo o potencial do Apple Intelligence no lançamento, será necessário configurar os dispositivos para o idioma inglês dos Estados Unidos. A expectativa é que, no futuro, a Apple expanda o suporte de idiomas e regiões, tornando a tecnologia acessível a um público mais amplo.

Quando chega o Apple Intelligence?

Outro pré-requisito para utilizar o Apple Intelligence é a atualização para os novos sistemas operacionais da Apple: iOS 18, iPadOS 18 e macOS Sequoia. A primeira versão Beta para desenvolvedores foi liberada em 10 de junho de 2024, com uma versão experimental para o público marcada para julho. A Apple planeja lançar as versões estáveis desses sistemas operacionais ao público em geral no final do ano, com uma previsão de estreia para setembro, coincidindo com o lançamento dos novos iPhones.

publicidade

“Alguns recursos, plataformas de software e idiomas adicionais serão lançados ao longo do próximo ano”, afirmou a Apple, indicando que a empresa está comprometida em expandir e aprimorar continuamente o Apple Intelligence.

Quais serão os recursos?

O Apple Intelligence traz uma série de ferramentas de IA generativa para o ecossistema Apple. Essas ferramentas incluem:

publicidade
  • Edição de Textos: Recursos avançados de edição de textos, que permitirão aos usuários refinar seus documentos com a ajuda da IA.
  • Transcrição Automática: Capacidade de transcrever automaticamente gravações de voz, facilitando a conversão de áudio em texto.
  • Geração de Imagens: Ferramentas para criar imagens, permitindo aos usuários produzir gráficos e ilustrações personalizadas.
  • Genmoji: Um recurso inovador para criar emojis personalizados, tornando a comunicação mais divertida e expressiva.

Além disso, a Siri, assistente virtual da Apple, receberá melhorias significativas com a integração do Apple Intelligence. Usuários poderão executar ações entre aplicativos de maneira mais eficiente. Por exemplo, se um amigo sugerir uma música, bastará pedir à Siri para reproduzi-la diretamente do Apple Music a partir da última mensagem no iMessage.

Outra adição notável é a integração com a OpenAI, permitindo que a Siri utilize respostas do ChatGPT. Essa integração não só aprimora a capacidade de resposta da assistente virtual, como também permite o uso do chatbot para gerar textos e imagens diretamente no iPhone, iPad e Mac.

A introdução do Apple Intelligence marca um novo capítulo para a Apple, trazendo uma série de inovações baseadas em inteligência artificial para seus dispositivos. Embora inicialmente limitado a modelos mais recentes, o Apple Intelligence promete expandir para mais dispositivos no futuro, à medida que a Apple continua a desenvolver e aprimorar essa tecnologia. Para os usuários de iPhone, iPad e Mac, o futuro parece promissor, com novas ferramentas e funcionalidades que prometem transformar a experiência de uso desses dispositivos.