O Google está tornando mais fácil para os anunciantes divulgarem se os anúncios políticos contêm conteúdo gerado por inteligência artificial (IA). Em atualização detectada pelo Search Engine Land, o Google afirma que gerará divulgações automaticamente sempre que os anunciantes rotularem anúncios eleitorais como contendo “conteúdo sintético ou alterado digitalmente”.

No ano passado, o Google já havia tomado medidas para divulgações nesse sentido e começou a exigir que os anunciantes políticos inserissem suas próprias divulgações “claras e visíveis” em anúncios contendo conteúdo de IA.

publicidade

A diferença é que, agora, o Google está simplificando o processo, pois incluirá, automaticamente, uma divulgação no anúncio sempre que os anunciantes selecionarem uma caixa de seleção “conteúdo alterado ou sintético” nas configurações de sua campanha.

publicidade
Google amplia medidas para avisar ao público quando um anúncio contém IA (Imagem: Pawel Czerwinski/Unsplash)

Leia mais:

A divulgação aparecerá em feeds e Shorts do YouTube em dispositivos móveis, bem como em anúncios in-stream exibidos em telefones, computadores, TVs e na web. Os anunciantes terão que incluir suas próprias divulgações para todos os outros formatos de anúncio.

publicidade

Uso de IA nas eleições é cada vez mais vigiado

  • Faltando apenas alguns meses para as eleições presidenciais dos EUA, as preocupações sobre o uso da IA ​​na publicidade política começaram a aumentar;
  • Em maio, o Comitê de Regras do Senado apresentou projeto de lei que exigiria que os anunciantes políticos divulgassem quando o conteúdo era gerado por IA;
  • Junto a isso, em busca de transparência, a Comissão Federal de Comunicações dos EUA se movimentou para propor a promulgação de política semelhante.

Uso de IA para gerar conteúdo político falso é constante motivo de preocupação (Imagem: Panchenko Vladimir/Shutterstock)