Vai começar nesta quarta-feira (10) a cobrança para recarga de veículos elétricos em eletropostos da Volvo no Brasil. Anteriormente, qualquer veículo elétrico, independentemente da marca, podia utilizar os pontos de carregamento. No entanto, a grande procura por motoristas de carros de outras montadoras levou a empresa alemã a reavaliar a gratuidade do serviço.

Cerca de 75% das recargas no sistema da Volvo foram feitas motoristas de carros de outras montadoras (Imagem: Dave Siva/Shutterstock)

Justificativa da Volvo para o início da cobrança

  • Segundo a Volvo Car Brasil, já foram instalados 52 dos 101 eletropostos anunciados, totalizando 19 mil quilômetros de estradas e 37 rotas conectadas no Brasil.
  • No último ano, 40 mil recargas foram realizadas, número que corresponde a 1 milhão kWh consumidos.
  • Destas, 75% foram feitas por motoristas de carros de outras montadoras.
  • A empresa afirma que ajudou a “pavimentar a eletrificação no Brasil” e que a cobrança pelas recargas é necessária para o aprimoramento do serviço.
  • A companhia alemã observa que os carros da Volvo poderão continuar usando os postos de maneira gratuita.

Leia mais

Vídeo relacionado

Recarga de veículo elétrico (Imagem: Owlie Productions/Shutterstock)

Valores que serão cobrados

Com a mudança, o uso de eletropostos por clientes de outras marcas terá o custo de R$ 4 por kWh. Além disso, haverá a cobrança de uma taxa de conectividade de R$ 2,50 (valor será cobrado quando iniciada a recarga, exceto para clientes Volvo).

Também entrará em vigor a chamada taxa de ociosidade. Serão cobrados R$ 5 por minuto, com tolerância de 15 minutos e cobrança a partir do 16º minuto, apenas em carregadores rápidos em rodovias. Esta taxa vale, inclusive, para donos de carros da Volvo e tem como objetivo evitar filas de espera pela recarga.

publicidade

Para consultar os carregadores conectados que passarão a ter cobrança, o cliente pode acessar o aplicativo Volvo Car Eletropostos e fazer o filtro para eletropostos pagos.