Para muitos, construir castelos e cavar na areia estão entre as atividades mais divertidas de um dia na praia. Mas o que você provavelmente jamais imaginaria é que a simples prática de fazer montes de areia é potencialmente mais perigosa do que um ataque de tubarão durante um mergulho no mar.

Entenda:

publicidade
  • Cavar buracos na areia da praia pode ser mais perigoso do que um ataque de tubarão;
  • Quando a areia de um monte ou buraco seca, ela perde sua estabilidade, podendo desmoronar e sufocar as pessoas que estiverem nele;
  • Por segurança, recomenda-se nunca cavar mais fundo que a altura do joelho, e estar sempre atento a buracos na praia;
  • Com informações do The Conversation e do The New England Journal of Medicine.
Buracos de areia podem causar sufocamento nas praias. (Imagem: New Africa/Shutterstock)

Acredite ou não, mas uma grande ameaça das praias é o sufocamento na areia. Imagine, por exemplo, que alguém cavou um enorme buraco na praia. Depois que ela secasse, se uma pessoa ainda estivesse dentro ou acidentalmente ficasse presa no buraco, ela poderia acabar soterrada pela montanha de areia e, no pior dos casos, até morrer em poucos minutos.

Leia mais:

publicidade

Como evitar sufocamentos de areia na praia

Como explica uma reportagem recente do The Conversation, quando a areia está molhada, a probabilidade de que um sufocamento aconteça é menor – já que a tensão superficial entre a água e os grãos consegue manter o monte no lugar. O problema é quando a areia seca: sem tensão superficial, a pilha e as bordas do buraco perdem sua estabilidade e desmoronam, soterrando o que estiver no caminho.

Fique atento a buracos e nunca cave abaixo da altura do joelho nas praias. (Imagem: Lichtwolke/Shutterstock)

Em um cenário como esse, os profissionais de resgate – geralmente bombeiros – costumam usar tábuas de madeira para evitar colocar mais peso sobre a areia, contando com ferramentas específicas para resgatar a vítima soterrada. Depois, o mais importante é expor a boca e remover a areia do peito.  

publicidade

Além de estar sempre atento a buracos na praia, também é recomendado não cavar mais fundo do que a altura do joelho. “Aumentar a conscientização do público em geral sobre o risco associado à criação de escavações tênues em areia seca deve ter um efeito preventivo, reduzindo substancialmente a frequência desses eventos frequentemente letais”, destacam pesquisadores de um estudo publicado no The New England Journal of Medicine.