Black Friday 2019

Compras redes sociais

Fique atento ao fazer compras nas redes sociais durante a Black Friday

Roseli Andrion 06/11/2019 09h00
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Para ter uma experiência satisfatória, é essencial saber identificar publicações e anúncios de fato confiáveis

As redes sociais são cada vez mais utilizadas para as compras — e a Black Friday é uma das datas em que elas são bastante procuradas. Algumas plataformas até desenvolveram recursos específicos para que o comércio dentro delas seja mais fácil e possa ser melhor aproveitado tanto por vendedores quanto por compradores.


É preciso, entretanto, ficar atento à segurança nesses ambientes. Para isso, é essencial saber identificar publicações e anúncios de fato confiáveis. O Facebook e o Instagram têm ferramentas específicas para consumidores que têm dúvidas sobre anúncios, perfis ou páginas que pareçam falsos.

Entre os recursos mais importantes estão as centrais de ajuda de ambos os sites. Nelas, é possível ver dicas sobre como identificar atividades impróprias comuns na internet e, o mais importante, o que fazer nessas situações. 

Nas compras digitais, a segurança é uma das maiores preocupações. Tanto no Facebook quanto no Instagram, páginas e perfis comerciais de grandes companhias, organizações ou figuras públicas normalmente são verificadas e têm um selo azul depois do nome. Sempre que vir anúncios nesses espaços sem o selo, redobre a atenção.

Se uma publicação direcionar a um site externo ou exigir compartilhamento (em troca de prêmios ou promoções), vale verificar se o endereço do site parece legítimo. Além disso, se, em uma conversa, alguém sugerir transferir o papo para fora da plataforma (como usar um e-mail diferente, por exemplo), desconfie.

Em interações com pequenos e médios negócios, uma estratégia é observar a data de criação da página ou do perfil comercial e, claro, os comentários nas publicações. E lembre-se sempre de que ofertas de produtos e serviços com preços muito abaixo dos valores médios praticados no mercado podem ser uma cilada.

Quando um anunciante exigir pagamento de uma única forma, questione. Muitos golpes oferecem preços irreais quando o pagamento é feito por boleto bancário — que, uma vez pago, pode ser bem difícil de rastrear.

Os Padrões da Comunidade proíbem o uso das plataformas para facilitar ou organizar atividades que causem danos financeiros a pessoas ou negócios. Por isso, é importante denunciar conteúdos que violem essas políticas.

Anúncios com contexto

É cada vez mais comum receber anúncios com base em buscas passadas, mas o Facebook tem uma ferramenta que ajuda a melhorar essa experiência. Em Suas preferências de anúncios, é possível verificar o que influencia as propagandas apresentadas e configurar o que de fato interessa. 

Outra opção é conferir o Por que estou vendo esse anúncio?. Essa ferramenta mostra quais informações e comportamentos da conta correspondem às solicitações de publicidade do anunciante. Para acessá-la:

  • Clique na seta ou nos três pontinhos, no canto superior direito do anúncio.
  • Clique em “Por que estou vendo esse anúncio?” para ver os diferentes motivos possíveis.
  • Se disponível, clique em “>” ao lado do motivo pelo qual está vendo um anúncio para visualizar mais informações.

Conteúdos suspeitos

 

Conteúdos ou anúncios duvidosos podem ser reportados ao Facebook para análise. Isso contribui para que outros não sejam afetados por materiais mal-intencionados. Para fazer uma denúncia:

  • Publicação:
    • Clique no canto superior direito do conteúdo.
    • Clique em “Denunciar publicação” ou “Denunciar foto”.
    • Selecione a opção que melhor descreva o problema.
    • Siga as instruções. 
  • Perfil ou página:
    • Vá até o Perfil ou a Página que quer denunciar.
    • No canto inferior direito da foto da capa (ou nos três pontinhos, no Instagram) clique e selecione Denunciar.
    • Siga as instruções.

Maior volume de tuítes

Uma pesquisa interna do Twitter aponta que 55% dos usuários da plataforma que compram na Black Friday pesquisam ofertas antes da data. Como quase um terço deles o faz com um mês de antecedência, é provável que já tenham começado as buscas.

O levantamento revela, ainda, que, neste ano, já há um crescimento de 20% no volume de tuítes sobre a Black Friday em relação ao mesmo período de 2018. Além disso, um em cada três deles considera o Twitter uma fonte valiosa de informação para compras de produtos.

Quase 90% dos usuários da plataforma seguem contas de marcas e 39% querem ter acesso a ofertas exclusivas. Para eles, uma das vantagens do Twitter é o fato de permitir que marcas entrem em contato direto com os clientes.


Sites Segurança e-commerce redes sociais Twitter Facebook black friday black friday 2019
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você