Sem pedal e volante: GM pede permissão para testar carro autônomo nos EUA

Criado por subsidiária da GM, Origin é tão automatizado que sequer tem pedais ou volantes

Rafael Rigues, editado por Cesar Schaeffer 28/10/2020 16h38
Origin
A A A

A Cruise, subsidiária da GM que está desenvolvendo veículos autônomos, entrou com um pedido junto à National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA), órgão responsável por normas de segurança no trânsito nos EUA, para testar nas ruas do país uma frota composta por uma "quantidade limitada" de veículos autônomos Cruise Origin.


Apresentados à imprensa em janeiro deste ano, os veículos são radicalmente diferentes de um carro tradicional. Em seu interior há apenas dois longos bancos, um de frente para o outro, com capacidade para dois passageiros cada.

“Não há frente óbvia para o veículo, capô, janelas laterais do motorista ou do passageiro, nem espelhos retrovisores", disse o jornalista Andrew J. Hawkis, do The Verge. Nem sequer há pedais ou um volante.

Robert Grant, vice-presidente de assuntos governamentais globais da Cruise, fez o anúncio depois que a empresa recebeu uma licença do Departamento de Veículos Motorizados da Califórnia na semana passada para ser a primeira a testar carros sem passageiros nas ruas de São Francisco. Quatro outras empresas têm licenças para dirigir carros vazios em cidades do Vale do Silício que são mais fáceis de navegar.

Reprodução

Interior do Origin. Apenas dois bancos, sem pedais ou volante. Foto: The Verge

Pelas leis atuais nos EUA, empresas podem pedir dispensa, por até dois anos, das normas nacionais de segurança para veículos motorizados, para uma frota de até 2.500 veículos que não atendam à regulamentação federal. Com ela as empresas não precisam cumprir regras de segurança escritas décadas atrás, que assumiam que um motorista humano estaria sempre no controle do veículo.

Junto com o pedido atual a Cruise cancelou uma solicitação anterior, que estava sendo avaliada há 15 meses, para operar uma frota de veículos autônomos baseados no Chevrolet Bolt. A NHTSA vem considerando uma revisão das normas de segurança de veículos para remover "barreiras regulatórias desnecessárias à introdução segura de sistemas de direção automatizados".

O Origin será produzido em Detroit, nos EUA, no final de 2021 ou início de 2022.

Autônomo já nas ruas

A Tesla iniciou recentemente os testes de seu software de direção completamente autônoma (FSD, Full Self-Driving). Por enquanto o software está disponível apenas a um pequeno número de motoristas "experientes e cuidadosos".

O sistema é capaz de conduzir o veículo totalmente sem intervenção humana, respeitando sinais de trânsito, mudança de faixas, evitando obstáculos, realizando ultrapassagens e mantendo uma distância segura entre os veículos à frente.

Entretanto, como ainda é um beta, a Tesla frisa que ele pode "tomar uma decisão errada", por isso exige que os motoristas se mantenham atentos à estrada e com as mãos no volante, prontos para assumir o controle se necessário.

Fonte: Autoblog

General Motors carros autônomos veículo autônomo direção autônoma carro autônomo GM
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar a extensão Olhar Digital Ofertas em seu navegador!.

Recomendados pra você