Via Láctea

Astrônomos detectam fenômeno que pode indicar buraco negro incomum

Vinicius Szafran, editado por Fabiana Rolfini 17/02/2020 16h58
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Estranhos movimentos de nuvens gasosas próximas ao centro da Via Láctea sugerem a descoberta

Astrônomos detectaram movimentos incomuns de nuvens de gás perto do centro de nossa galáxia, algo que poderia apontar o caminho para as espécies de buracos negros mais difíceis de encontrar, de acordo com um novo estudo publicado no The Astrophysical Journal. Durante muito tempo, não sabíamos se esse tipo de buraco negro realmente existia.


Pesquisadores que rastreiam os gases no meio da Via Láctea concluíram que as nuvens estão orbitando um objeto com dez mil vezes a massa do Sol. No entanto, quando olham para onde esse objeto deveria estar, não enxergam nada lá.

A explicação mais óbvia é um buraco negro inativo, ou seja, um buraco negro que não está se alimentando ativamente e, portanto, não está emitindo radiação detectável.

Segundo os pesquisadores, é o quinto candidato desse tipo no centro da galáxia, montando evidências de que existem não apenas buracos negros de massa intermediária, mas também abundantes no coração da Via Láctea.

Reprodução

Buracos negros de massa intermediária são exatamente o que parecem. Já sabemos que existem corpos de massa estelar, até 100 vezes a massa do Sol. O maior desses corpos que detectamos nessa faixa é de 62 massas solares, criadas pela fusão de dois buracos negros no evento de ondas gravitacionais GW150914.

Também sabemos que existem buracos negros supermassivos, como aqueles que alimentam galáxias. Eles começam a partir de 100 mil vezes a massa do Sol, mas podem se tornar quase incompreensivelmente massivos, por meios ainda não descobertos.

A classe intermediária - entre mil e 100 mil massas solares - é chamada de buraco negro de massa intermediária. Eles permaneceram extraordinariamente evasivos. Isso levanta questões como "eles existem?", "se eles não existem, por quê?" e "por que não podemos encontrá-los?".

Como os buracos negros não emitem nenhuma radiação detectável, os cientistas precisam ser criativos em suas buscas. Em vez de procurar os objetos, eles procuram os efeitos que os buracos negros causariam em outros corpos celestes no espaço próximo.

Reprodução

Anteriormente, os cientistas usavam o método de rastreamento de gás para identificar um candidato a buraco de massa intermediária (com cerca de 32 mil massas solares), o que produziria um horizonte de eventos - a região esférica do espaço em torno de um buraco negro pela qual a luz não pode escapar - aproximadamente do tamanho de Júpiter.

Agora, eles aplicaram o conceito a uma nuvem de gás de alta velocidade. Consiste principalmente em três grupos menores, sendo que um desses aglomerados parece estar girando em torno de um buraco negro, embora não seja acumulado por ele.

Comportamentos estranhos de gás e poeira não são a única maneira de encontrar buracos negros. Entre outras observações possíveis, está a de uma estrela pega movendo-se a uma velocidade incrível do centro da Via Láctea, em trajetória ao espaço intergalático. A análise mostrou que um buraco negro de massa intermediária é o ponto de partida mais provável para a velocidade dessa estrela.

Houve também uma enorme explosão de radiação de comprimento de onda múltiplo que começou em 2003 e desapareceu gradualmente ao longo de uma década. A distribuição dos fótons sugeria um buraco negro de massa intermediária.

Reprodução

A análise recém-divulgada suporta essa tese, tornando-o um dos melhores candidatos, mas a 740 milhões de anos-luz de distância. O centro da galáxia está muito mais próximo, o que significa que, se encontrarmos buracos negros de massa intermediária, eles podem ser mais fáceis de estudar.

Até agora, os resultados da pesquisa indicam que olhar para o turbilhão de gás no coração da Via Láctea é um bom método para procurar possíveis buracos negros de massa intermediária, mas ainda não confirmamos com certeza.

Via: ScienceAlert


espaço buraco negro Galáxia Via Láctea Ciência&Espaço
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você