Leitor do Olhar Digital fotografa cometa Neowise em Minas Gerais

Confira as fotos e o time-lapse que o fotógrafo produziu a partir da zona rural do sul do estado

Nina Gattis, editado por Liliane Nakagawa 27/07/2020 21h25
C/2020 F3 (Neowise)
A A A

Na quinta-feira (23) e na sexta-feira (24), Pedro Dini, fotógrafo e leitor do Olhar Digital, conseguiu flagrar, em Muzambinho, Minas Gerais, a passagem do aguardado cometa Neowise. Dini nos enviou seu conteúdo e você pode conferi-lo abaixo.


De acordo com o fotógrafo, os cliques foram feitos na zona rural de Muzambinho e, apesar da ausência de edifícios altos e da baixa quantidade de luz artificial, Neowise não pôde ser visto a olho nu. "Foi bem frustrante, na verdade. Já haviam falado que seria complicado de ver, mas que talvez fosse visível a olho nu e, neste caso, não foi nada visível", contou Dini.

Com a ajuda de aplicativos, o fotógrafo sabia onde Neowise estaria e foi assim que ele conseguiu ter uma ideia de quando poderia flagrar o cometa. "Fui tirando várias fotos até achar, dando um zoom muito grande, algum ponto diferente", explicou Dini. "Eu sabia como ele era pelas fotos que já tinha visto", completou.

Por mais que a observação tenha sido limitada - por conta do baixo brilho de Neowise -, Dini foi capaz de capturar belas fotos e ainda montar uma composição que registra a passagem do cometa. Para tal, o fotógrafo estava munido de uma câmera Canon 5D Mark III com uma lente 135 mm.

A dica de Dini para quem, assim como ele, quer observar Neowise é justamente essa: utilizar uma câmera com uma lente de, ao menos, 18 mm. Binóculos e telescópios também são uma boa pedida. Ainda segundo o fotógrafo, o cometa surgiu no horizonte por volta das 18h30, então esse é um bom horário para começar a olhar para o céu. 

Agora, confira o material que Dini disponibilizou para o Olhar Digital:

Reprodução

Cometa Neowise em Muzambinho (MG) na última quinta-feira (23). Imagem: Pedro Dini

Reprodução

Cometa Neowise em Muzambinho (MG) na última quinta-feira (23). Imagem: Pedro Dini

Reprodução

Cometa Neowise em Muzambinho (MG) na última sexta-feira (24). Imagem: Pedro Dini

Cometa Neowise em Muzambinho (MG) na última sexta-feira (24). Imagem: Pedro Dini

Time-lapse de Neowise produzido na última sexta-feira (24). Créditos: Pedro Dini

Chance única: Neowise está de passagem e só volta daqui a 6.765 anos

Ainda dá tempo de testemunhar o show que o cometa Neowise vem dando nos céus. O ponto máximo de aproximação entre o cometa e a Terra aconteceu na madrugada da última quinta-feira (23), quando Neowise estava a "apenas" 103,5 milhões de quilômetros de nós, mas observadores poderão vê-lo a olho nu até a próxima quinta-feira (30). Depois disso, ele ficará mais e mais escuro à medida que se afasta da Terra. "Com binóculos ou telescópio, ainda poderemos vê-lo por algum tempo em sua viagem para o interior do Sistema Solar", afirmou Jackie Faherty, astrônoma do Museu Americano de História Natural de Nova York.

Telescópio cometa Ciência&Espaço observação
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você