Nancy Grace Roman

Nasa nomeia telescópio em homenagem à 'mãe do Hubble' Nancy Roman

Victor Pinheiro, editado por Cesar Schaeffer 21/05/2020 12h05
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Astrônoma foi a primeira mulher a ocupar um cargo executivo na agência espacial americana; suas contribuições revolucionaram a astronomia

A Nasa rebatizou o telescópio de observação espacial Wide Field InfraRed Survey Telescope (WFIRST) em homenagem a Nancy Grace Roman. Com lançamento previsto para a metade de 2020, o equipamento recebeu o nome da astrônoma reconhecida como uma das principais idealizadoras do telescópio Hubble. O anúncio foi feito em vídeo publicado nesta quarta-feira (20), no canal do Youtube da agência espacial americana.


Nancy Grace Roman passou 21 anos na Nasa e contribuiu com programas espaciais de observações do Sol, do espaço profundo e da atmosfera terrestre. Ela ocupou o posto de primeira diretora de astronomia da organização, tornando-se também a primeira mulher a exercer um cargo executivo na agência espacial. Roman faleceu em 2018, aos 93 anos.

Reprodução

Durante a carreira, Nancy Grace Roman foi uma ativa defensora de mais mulheres na ciência. Imagem: Domínio Público

A astrônoma recebeu o apelido de "mãe do Hubble" por ter desenvolvido conceitos fundamentais por trás do equipamento que já opera há 30 anos e revolucionou os conhecimentos da ciência sobre o espaço.

"A pessoa que queremos homenagear teve uma enorme influência em toda a astronomia. É uma pessoa que imaginou a influência da astronomia espacial antes que muitos outros pudessem pensar ser possível. Ela imaginou o telescópio espacial Hubble antes dele ter um nome", disse Thomas Zurbuchen, administrador associado de ciência da Nasa, em referência à Nancy Roman.

 

Telescópio Roman

O telescópio, agora chamado Nancy Grace Roman, será dedicado à observação de novos planetas e da matéria escura. A espaçonave foi desenvolvida para medir a luz de um bilhão de galáxias e ainda investigar a Via Láctea com a expectativa de identificar e fotografar pelo menos 2.600 novos planetas, em um período de cinco anos de operação.

O novo telescópio vai apresentar um campo de visão 100 vezes maior que o do telescópio Hubble. Cada uma de suas fotos será equivalente a cerca de 100 imagens do Hubble em resolução.

Fonte: Science Alert

Nasa Telescópio hubble Ciência&Espaço
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você