Objeto interestelar Oumuamua pode ser um dos mais raros do universo

Nova teoria diz que o objeto é formado por gelo de hidrogênio, algo muito raro

Vinicius Szafran, editado por Matheus Luque 29/05/2020 17h52
Oumuamua
A A A

Cientistas dizem que o Oumuamua, um gigantesco objeto espacial que veio de fora de nosso sistema solar, pode na verdade ser extremamente raro. Segundo eles, trata-se de um imenso pedaço de gelo de hidrogênio.


De acordo com a Wired, existem alguns poucos lugares no universo capazes de criar um iceberg de hidrogênio. Segundo os cientistas de Yale que defendem essa teoria, se o objeto descoberto em 2017 fosse realmente um iceberg gigante, muitas de suas propriedades mais bizarras fariam mais sentido.

Uma das coisas mais difíceis de explicar sobre o caminho do Oumuamua em nosso sistema solar é a forma como ele acelerou conforme viajava. Os cometas aceleram, mas não havia indicação de que esse objeto tivesse as mesmas propriedades.

Reprodução

O Oumuamua tem a forma de um charuto. Imagem: ESO/M. Kornmesser

No entanto, se o Oumuamua for um grande iceberg, o gelo em processo de sublimação (passagem do estado sólido para o estado gasoso, sem passar pelo líquido) o impulsionaria para a frente, de acordo com uma pesquisa da Cornell University que será publicada no The Astrophysical Journey.

"Embora a coisa do iceberg de hidrogênio seja um pouco exótica, ela explica todas as características misteriosas de Oumuamua", afirmou Darryl Seligman, um dos pesquisadores, em entrevista à Wired.

Icebergs de hidrogênio como o Oumuamua são extremamente incomuns. O hidrogênio não solidifica, a menos que chegue a uma temperatura pouco maior do que o zero absoluto. Somente as estruturas cósmicas chamadas nuvens moleculares gigantes atingem uma temperatura tão baixa.

Os pesquisadores de Yale traçaram a rota do Oumuamua até uma dessas nuvens, onde ele pode ter se formado inicialmente como uma nuvem de poeira e hidrogênio colados. Ainda assim, a menos que os astrônomos consigam interceptar esse estranho objeto, será difícil comprovar essa teoria.

Via: Futurism

espaço Asteroide universo Sistema Solar Ciência&Espaço
Assinar newsletter
Assine nossas newsletters e receba conteúdos em primeira mão
enviando dados - aguarde...
Parabéns! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Atenção: Em instantes você receberá um email de confirmação da assinatura. Para efetivá-la, clique no link de confirmação que você receberá. Verifique também sua caixa de SPAM, pois por se tratar de um email automático, seu servidor de emails poderá identificar incorretamente a mensagem como não solicitada.
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar a extensão Olhar Digital Ofertas em seu navegador!.

Recomendados pra você