Russos querem construir base lunar movida a energia nuclear

Fabrício Filho, editado por Renato Santino 14/10/2019 19h10
Lua
Clique aqui para assistirRussos querem construir base lunar movida a energia nuclear
A A A
A agência espacial russa, Roscosmos, e a Strategic Control Points Corporation anunciaram planos para iniciar em 2028 a construção de uma base lunar com capacidade para 50 pessoas. Batizado de “Patron Moon”, o projeto teria um custo inicial de 462 milhões de dólares, que seria recuperado alugando espaço na base para pessoas e corporações. A base seria composta por cilindros enviados à Lua por um foguete super-pesado chamado Yenisei, que ainda está em desenvolvimento. Eles seriam enterrados a 41 metros de profundidade, protegidos da intensa luz solar e dos raios cósmicos, e teriam uma área útil total de 624 metros cúbicos. Energia elétrica seria fornecida por um mini reator nuclear. Interessados poderiam alugar um espaço de 10 m² - suficiente para uma pessoa - por 30 milhões de dólares, já considerando o vôo de ida e volta e uma estadia de 3 dias. A Rússia não é a única interessada em uma base lunar. A China já anunciou sua intenção de ter uma presença permanente em nosso satélite “daqui a 10 anos”, ou seja, em 2029. Já os EUA estão se preparando para um retorno à Lua em 2024, com a missão Artemis.
espaço Russia Lua energia nuclear base lunar
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você