As redes 5G como catalisadores da Indústria 4.0

As redes 5G se transformam numa plataforma de inovações pela qual ocorrerão transformações industriais disruptivas.

Edvaldo Santos 05/12/2018 07h00
5G
A A A

Com o uso das modernas tecnologias de computação em nuvem e inteligência artificial, as redes 5G se transformam numa plataforma de inovações pela qual ocorrerão transformações industriais disruptivas. Entre as mudanças previstas estão a consolidação da agricultura de alta precisão, sistemas de transportes inteligentes e a manufatura avançada – setor que, pela sua relevância na indústria, tem tudo para ser um dos pioneiros na adoção desta nova tecnologia.

A revolução industrial, no final do século XVIII, trouxe à sociedade o advento da mecanização. Mas a produção industrial permaneceu em um nível artesanal até o século XX, quando a verdadeira produção em massa começou com a fabricação de automóveis. A produção em linha de montagem tornou-se o paradigma para a produção em massa e teve impactos de longo alcance na sociedade. O Fordismo era baseado na fabricação de produtos padronizados, em grandes volumes, usando máquinas para fins específicos.

Voltando aos tempos atuais, a atividade industrial permanece relevante em seu papel de impulsionador do consumo de massa e também de positivos impactos econômicos e sociais. Porém, o aumento da adoção do comércio online e a tendência à personalização por meio de produtos customizados requerem adaptações significativas dos processos fabris, com vistas ao aumento da flexibilização das linhas de produção, acompanhados de reduções de lead times, sem prejuízo da qualidade final dos produtos.

As redes 5G vêm para facilitar a superação deste conjunto de desafios. A combinação entre redes 5G, robótica, aprendizado de máquina e sensores wireless oferecerá grandes oportunidades para a cooperação entre robôs e humanos, trazendo enormes ganhos de produtividade e redução do tempo de entrega de produtos e serviços à sociedade.

Robôs wireless: a evolução dos sistemas de banda larga móvel e o fato de os sistemas 5G implementarem o requisito de latência (tempo de resposta) próxima de zero permitem remover do robô funções complexas relacionadas ao seu controle e à sua inteligência. Uma vez alocadas na nuvem, estas funções passam a servir a diferentes robôs e até mesmo a diferentes empresas. Robôs wireless e conectados, através das redes 5G, a sistemas de controle armazenados na nuvem se tornam economicamente acessíveis a empresas de menor porte, gerando saltos de produtividade extremamente significativos. Tais robôs se tornam capazes de atender a múltiplos propósitos. São inteligentes o suficiente para se adaptar, se comunicar e interagir com outros robôs – e também com humanos - com base nos sofisticados sistemas de controle já citados. Eles têm, na nuvem, um canal de aumento de capacidade computacional ilimitado.

Produção flexível: um dos mais importantes requisitos da manufatura moderna são as linhas de produção flexíveis. Conexões cabeadas, com toda a sua complexidade e limitações de mobilidade, não são a resposta viável para as demandas da sociedade por um grau cada vez maior de personalização e customização de produtos. O alto custo de modernização dos sistemas cabeados é apenas um entre vários obstáculos a se superar. O papel das redes celulares na atividade de manufatura continuará a se expandir profundamente. Soluções wireless darão vida a linhas de produção flexíveis e configuradas “on demand”. Sistemas de controle atualizados em tempo real permitirão que as fábricas se reconfigurem rapidamente, em resposta às demandas variáveis de produção.

Modernização dos processos de manufatura: com a modernização dos sistemas de banda larga móvel e a existência de sensores wireless voltados ao atendimento de basicamente quaisquer necessidades, se torna cada vez mais viável conectar quase todos os ativos relevantes de uma fábrica. A alta capacidade das redes 5G permitirá a coleta de um enorme volume de dados, em tempo real, de todas as etapas da cadeia de valor – dos fornecedores de insumos ao cliente final. Uma vez que esta enorme quantidade de dados tenha sido armazenada na nuvem através da banda larga móvel, será necessário utilizar novos métodos para manipular, processar e transformar estes dados em algo passível de uso por humanos, por máquinas ou por ambos. Gerentes de produção poderão monitorar e controlar, em tempo real, toda a cadeia de produção. Adicionalmente, poderão identificar e superar desafios operacionais como, por exemplo, insumos em estoque ou mesmo súbitas mudanças na configuração das linhas de produção flexíveis, com vistas ao atendimento de novos requisitos dos clientes.

Os argumentos acima permitem afirmar que as redes 5G serão responsáveis por enormes transformações da atividade industrial do nosso tempo. Elas oferecem alto grau de confiabilidade e incorporam mecanismos de segurança robustos, baseados nos padrões 3GPP (Third Generation Partnership Project). Portanto, ela é objeto de estudos, trabalhos científicos e várias parcerias. Não apenas por parte de empresas, mas também por parte de nações interessadas no aumento dos seus índices de inovação e de sua produtividade.

5G
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você