Cidade de SP terá quarentena prorrogada após 10 de maio

Restrições se intensificarão e vias serão bloqueadas para incentivar o isolamento social

Nina Gattis, editado por Fabiana Rolfini 30/04/2020 14h30
Coronavírus em São Paulo
A A A

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, a cidade de São Paulo terá o período de quarentena prorrogado após 10 de maio. Além disso, as restrições se tornarão mais rígidas para frear a disseminação do coronavírus na região.


"Já há uma decisão tomada, nós não temos como relaxar as medidas de isolamento a partir do dia 10 de maio. Na capital, é absolutamente impossível fazermos isso, ao contrário, nós estamos iniciando uma discussão na prefeitura para que a gente possa fortalecer algumas dessas medidas para que a gente consiga fazer com que o isolamento na cidade possa crescer desse patamar de 48%", afirmou Aparecido.

Entre as novas medidas mais rígidas, os paulistanos terão que lidar com o bloqueio de algumas vias da cidade. "Você faz um processo de bloqueio e você reduz muito [tráfego] fazendo com que as pessoas se desestimulem a sair de casa, sobretudo nas regiões onde a pressão no sistema de saúde tem aumentado continuamente", explicou o secretário.

Vias bloqueadas

As vias da região da Brasilândia, no extremo norte de São Paulo, devem ser algumas das que sofrerão o bloqueio, afinal, o distrito registra o maior número de mortes da cidade, com 81 casos fatais até o dia 24 de abril.

Contudo, na contramão do município, o governo estadual de São Paulo deve flexibilizar, a partir do dia 11 de maio, o funcionamento do comércio nas regiões em que há poucos casos da Covid-19.

O afrouxamento do isolamento social, que caiu para 48% nos últimos dias, fez crescer o número de casos confirmados de coronavírus. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, de 812 notificações diárias, a cidade passou a receber 3.400.

"Se nós acrescentarmos ao número de mortes confirmadas, as mortes suspeitas, nós ultrapassamos 3.100 pessoas na cidade, o que é bastante grave. E, nos últimos quatro, cinco dias, houve uma mudança significativa dos números a partir de sexta-feira (24). Do dia 26 de fevereiro, quando teve o primeiro caso na cidade até o dia 23 de abril, nós tivemos 45.518 notificações, uma média de 812 notificações por dia. Em apenas 3 dias, dia 24, 25 e 26 [de abril], isso saltou para 56 mil notificações. Ou seja, nós saímos de 812 para pouco mais de 3.400 notificações por dia", contou Aparecido.

Para o secretário, foi o isolamento social inicial na capital que permitiu que a doença demorasse a chegar no interior do estado de São Paulo.

Distritos com maior números de mortes no município de São Paulo

Abaixo, os 10 distritos paulistanos que registraram mais mortes por Covid-19 até o dia 24 de abril:

  • Brasilândia (Zona Norte) - 81 mortes
  • Sapopemba (Zona Leste) - 77 mortes
  • São Mateus (Zona Leste) - 58 mortes
  • Cidade Tiradentes (Zona Leste) - 51 mortes
  • Vila Nova Cachoeirinha (Zona Norte) - 50 mortes
  • Sacomã (Zona Sul) - 50 mortes
  • Freguesia do Ó (Zona Norte) - 47 mortes
  • Capão Redondo (Zona Sul) - 46 mortes
  • Artur Alvim (Zona Leste) - 45 mortes
  • Cidade Ademar (Zona Sul) - 45 mortes

 

Via: G1


Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:



São Paulo coronavirus covid19 isolamento social quarentena
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar a extensão Olhar Digital Ofertas em seu navegador!

Recomendados pra você