Realidade aumentada pode impulsionar o comércio eletrônico

Pesquisa aponta que 83% dos consumidores consideram elementos visuais como componentes decisivos para acertar uma compra

Victor Pinheiro, editado por Matheus Luque 27/05/2020 17h59
realidade aumentada
A A A

As medidas de isolamento social impostas pela pandemia do novo coronavírus propiciaram um feito inédito para o e-commerce nos Estados Unidos: em março, consumidores fizeram mais compras online do que em lojas físicas. O cenário contribuiu para o registro de números positivos no segmento neste ano. O comércio eletrônico americano expandiu 20% no primeiro trimestre de 2020, em comparação ao crescimento de 12% no mesmo período em 2019.


Apesar da excepcionalidade do momento, representantes do setor acreditam que o e-commerce ainda deve manter tendência de expansão após a pandemia. Em artigo ao ZDnet, o executivo da empresa de softwares de vendas Salesforce Vala Afshar, aponta a previsão de que o comércio virtual seja responsável por 25% do total de compras nos Estados Unidos. Ele destaca, no entanto, que a expectativa pode depender de um recurso fundamental: a adoção de ferramentas de realidade aumentada.

Afshar pontua que os elementos visuais de uma loja virtual são componentes fundamentais para garantir a conversão de vendas. Ele cita uma pesquisa realizada pela ThreeKit, empresa que desenvolve soluções de realidade aumentada para e-commerce, com consumidores de lojas digitais.

Reprodução

Cadeira de escritório projetada com realidade aumentada na plataforma da ThreeKit. Imagem: Olhar Digital

Segundo o executivo da Salesforce, 83% dos entrevistados apontaram imagens do produto como fator decisivo para concluir a compra. Imagens em 3D aumentam em até 66% o engajamento de usuários com o anúncio; além disso, este mesmo recurso diminui em 35% o volume de produtos devolvidos após a venda. A realidade aumentada e as imagens em 3D seriam, portanto, ferramentas para aprimorar o apelo visual e, consequentemente, a capacidade de vendas dos comércios eletrônicos, afirma o diretor.

Afshar ainda diz que outro estudo constatou que 49% dos varejistas do setor de mobiliário planejam oferecer compras em realidade aumentada. Ele aponta soluções desenvolvidas pela ThreeKit, que permitem projetar a imagem de um produto em realidade aumentada no contexto do ambiente ocupado pelo consumidor.

Os clientes usam a câmera do celular para ler QR Codes, na sequência o usuário é direcionado para o aplicativo de fotos e vídeos do dispositivo e deve direcionar o campo de visão da câmera para uma superfície, até aparecer a projeção em realidade aumentada do produto.

“Mesmo após o fim da pandemia, as expectativas das pessoas por melhores experiências visuais será maior. É imprescindível que as empresas atendam a essas demandas. [...] Isso vai afetar como as empresas são percebidas pelos consumidores”, afirmou o Matt Goniak, CEO da ThreeKit em entrevista.

Fonte: Zdnet


Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:



comércio eletrônico Realidade Aumentada coronavirus
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar a extensão Olhar Digital Ofertas em seu navegador!

Recomendados pra você